Uma notícia que ocorreu no início desse mês voltou a repercutir em inúmeros portais religiosos. De acordo com informações da mídia internacional, um caso curioso aconteceu em uma fábrica de bíblias localizada em Lusaka, na capital da Zâmbia. O local foi tomado por um incêndio sem precedentes, capaz de destruir a maior parte do prédio. Temendo o pior, os bombeiros foram chamados. No entanto, ao chegarem ao local se assustaram. Isso porque, o espaço, que continha 50 mil exemplares do livro sagrado para os cristãos, de fato, pegava fogo. No entanto, nenhuma das chamas teria atingido uma única #Bíblia sequer. A situação surpreendente virou manchete em diversos portais pelo mundo.

Publicidade
Publicidade

Apesar do caso voltar a repercutir, como mostra uma reportagem do 'The Mirror', o incêndio ocorreu no dia 8 desse mês. As chamas foram devastadoras para o prédio que abrigava a fábrica conhecida como a 'Casa da Bíblia'. O prédio é mantido por uma instituição evangélica do país. O fogo foi capaz de atingir, por exemplo, uma loja de automóveis que fica lado e até a sala da contabilidade da fábrica. No entanto, ninguém sabe bem porque, o exato espaço onde estavam os exemplares do livro que conta a história de Jesus, não foi afetado. Nem mesmo grande sujeira, para manchar as páginas das bíblias, foi achada. Isso espantou os bombeiros. Caso as chamas chegassem ao local, o incêndio seria bem mais difícil de se conter, já que papel é material de fácil combustão.

Em entrevista ao 'The Mirror', Edwin Zulu, que representa a presidência do Conselho das Sociedades Bíblicas, confirmou que no local tinham 50 mil exemplares da bíblia.

Publicidade

O material seria levado para toda a África, em um trabalho de evangelização. “Eu gostaria de informar que as Bíblias, documentos e equipamento do escritório estão intactos", começou ele a explicar o evento considerado anormal aos jornalistas. "Apenas uma pequena parte do telhado do armazém onde as Bíblias foram estocadas sofreu danos”, terminou Edwin Zulu, minimizando os problemas.