Governador do Espírito Santo, Paulo Hartung (PMDB) concedeu uma entrevista ao jornal Folha de S. Paulo na última sexta-feira, dia 10, quando falou sobre a crise de segurança enfrentada pelo estado após a #Greve da Polícia Militar, que pleiteia aumento salarial e melhoria das condições trabalhistas. Durante a conversa com o repórter do jornal paulista, Hartung afirmou que não poderá negociar um aumento pois isso acarretaria em aumento de impostos.

“No concurso público está o valor do salário, que tem a ver com a capacidade de pagar do estado”, disse Hartung. “Se fizer uma despesa que não cabe no orçamento, tenho que aumentar impostos”, completou o governador, que defendeu ainda uma reforma fiscal.

Publicidade
Publicidade

“O país precisa quebrar essa estrutura corporativa através do debate”, disse.

Durante a entrevista, Hartung também falou sobre a recuperação de uma cirurgia na bexiga que enfrenta justamente durante a eclosão de uma das piores crises da história do Espírito Santo. O governador afirmou que o fato da greve ter sido iniciada no momento em que ele entrou no centro cirúrgico foi “uma covardia”, mas afirmou “ter energia” e disse estar pronto para “cuidar dos desafios capixabas e contribuir para o debate nacional”. #Espirito Santo #Casos de polícia