A cidade de Iguatemi, no Mato Grosso do Sul, não tem mais descanso. Pequeno, o município atraiu os olhares do estado e do Brasil. Tudo por conta de um suposto ataque de um ser desconhecido e assustador, descrito como o próprio #Lobisomem. O caso se tornou tão notório que até a TV Morena, afiliada da Rede Globo na região, decidiu fazer uma reportagem sobre o caso. No conteúdo, os moradores dizem que não sabem bem o que viram, mas revelam que o tal ser sobrenatural era grande, com enormes patas e cara de cachorro ou lobo. "Mas era um lobisomem?", questiona o repórter entusiasmado para uma das mulheres que teria visto o homem lobo. "Eu não sei, nunca vi um Lobisomem de perto para ter certeza", disse ela em resposta inusitada.

Publicidade
Publicidade

A lenda urbana ganhou força e a população ficou assustada, de tal maneira que muitos foram até à caçada. Os moradores queriam encontrar o que assustava tantos. Em um vídeo, eles acabaram flagrando pegadas enormes. Uma das pessoas que estava na cena disse que o 'Lobisomem' saiu correndo, ficou com medo do que pudesse acontecer com ele, mas a verdade mesmo é que o medo está maior do lado oposto. Tanto é que um registro de ocorrência foi feito na delegacia da cidade. A intenção dos moradores era ter certeza que eles se manteriam protegidos.

A Polícia até foi à rua, mas não achou nada de anormal. O caso começou a repercutir há cerca de uma semana, mas até hoje não se sabe o que foi visto, se é que algo foi visto. Há a possibilidade de ser um animal estranho à região ou até algum engraçadinho tentando enganar os vizinhos.

Publicidade

Haja o que houver, o caso, é claro, ficará marcado na memória de muitos.

Veja abaixo o vídeo que mostra os moradores de Iguatemi à procura do Lobisomem na cidade do Mato Grosso do Sul. Na sua opinião, o que esses moradores, de fato, estariam vendo na região; será que é alguém pregando uma pegadinha? Não esqueça de deixar o seu comentário. A sua opinião é sempre muito importante para todos nós e ajuda no diálogo de temas relevantes à sociedade.