Por mais que os pais tentem cuidar de seus filhos com toda proteção que possam oferecer, alguma coisa acaba acontecendo com os pequenos. Apenas um segundo é tempo suficiente para que, em um momento de descuido, um acidente aconteça com uma criança. Os pequenos são curiosos e destemidos, incapazes de avaliar os riscos de vida que enfrentam com suas brincadeiras.

É por isso que os pais ficam em vigília dia e noite para que tudo corra bem com suas crianças. Todo cuidado é redobrado nos primeiros anos de vida, momento em que as crianças mais necessitam dos cuidados dos pais. Por mais que os pais tentem cuidar de forma exímia de seus filhos, acidentes podem acontecer com qualquer um em um momento de pouca sorte no destino.

Publicidade
Publicidade

Quando a criança ganha um arranhão ou uma fratura no braço é algo que pode ser remediado, por mais que seja o susto. Mas, quando uma vida é perdida, a dor é irreparável. Os pais não sabem lidar muito bem como é perder um filho, pois sonhavam com o crescimento de seus pequenos e a dor é imensurável.

Pior ainda é quando os pais são responsáveis pela perda do filho, a dor da perda é muito maior. Atrelada a perda existe a culpabilidade pelo crime acontecido, por mais que este caso venha a ser considerado acidental.

E infelizmente, isso pode acontecer com qualquer mãe ou pai, pois acidentes não podem ser previstos, embora o cuidado dos pais sejam redobrados com os filhos. Como aconteceu com a atriz Christiane Torloni, que acabou atropelando seu próprio filho sem querer. O menino que tinha 12 anos quando o #Acidente aconteceu, não resistiu e veio a falecer.

Publicidade

Mesmo após 26 anos que aconteceu o incidente, a atriz fala que o luto é eterno por perder um filho.

Semelhante ao caso da atriz, uma outra mãe acabou matando sua própria filha atropelada. A menina tinha apenas um ano e foi atingida pelo carro de sua mãe em Itaberá em São Paulo.

O incidente aconteceu logo após a mãe deixar o bebê com sua avó. No momento que a mulher deixava o local, que localiza-se em uma subida, a mulher ligou o carro e ao arrancar para seguir viagem o veículo recuou.

Ao dar uma pequena ré pelo arranque, o carro acabou atingindo a menina que saiu da casa da avó. A mãe não percebeu que a criança estava atrás do carro e ficou desesperada. A menina não resistiu aos ferimentos e morreu. Toda a tragédia foi vista por um pedreiro que trabalhava no local. O homem será testemunha do crime e encontra-se chocado com a morte da menina de apenas um ano de idade. #Notícias #Casos de polícia