A educação no Brasil, sem dúvidas, é um problema que precisa ser tentado corrigido pelas autoridades. Há anos situações de violência são registradas nos colégios de todo o país, no entanto, algumas específicas acabam dando o que falar. Nesta quinta-feira, 16, por exemplo, um vídeo divulgado pelo site da Revista Veja chamou a atenção do país. As imagens, gravadas por câmeras de segurança de uma escola estadual localizada em Campinas, no estado de São Paulo, mostram uma vice-diretora da instituição apanhando de um aluno e de sua mãe. A situação ocorreu na escola estadual Jardim Rossin e as imagens estão sendo analisadas pelas autoridades.

Tudo começou quando a vice-diretora mandou chamar a mãe na escola por conta do mau comportamento de seu filho.

Publicidade
Publicidade

O adolescente teria se negado a fazer um trabalho da escola e, ao ficar irritado, mostrou o seu pênis para a vice-diretora. A mãe do jovem baderneiro chega na escola com um bebê no colo e aborda a profissional do ensino na porta da sala dela. O menino, alvo das reclamações, fica um pouco afastado. O rapaz se aproxima e não se envolve na discussão no seu início. A mãe manda que o filho problemático segure o bebê de colo e entra na diretoria. É nesse momento que a diretora fala algo que irrita de vez a mãe do garoto.

Uma confusão generalizada com a família começa e atrai outras pessoas para perto. A câmera de segurança flagra o exato momento que mãe e filho se unem para agredir a vice-diretora, de maneira bárbara. Eles dão socos e pontapés na mulher que tentava achar uma solução para a falta de educação do jovem.

Publicidade

A professora chega a cair antes da confusão acabar. Um registro de ocorrência foi feito na polícia sobre o caso.

Veja abaixo o vídeo que mostra a sequência de imagens que estão chocando todo o Brasil. Na sua opinião, o que deveria ser feito para que situações como a das imagens não voltassem a se repetir? Não esqueça de deixar o seu comentário. A sua opinião é sempre muito importante para todos nós e ajuda no diálogo de temas relevantes.

#Crime #Investigação Criminal