Um acidente horrível aconteceu nesses dias de carnaval na cidade de Ponta Grossa, localizada na região dos Campos Gerais do Paraná. Um carro colidiu com uma motocicleta que teve o guidão partido no meio, onde a roda ficou muito longe do corpo do mato após a colisão. Infelizmente o condutor da motocicleta não resistiu aos ferimentos, falecendo antes mesmo que os socorros chegassem para tentar reanimar a sua vida após o acidente.

O que impressionou neste sinistro foi a situação comovente do socorro que chegou minutos após a colisão na Avenida Visconde de Mauá. Imagine como deve ser a dor para um pai perder seu filho, um sentimento imensurável.

Publicidade
Publicidade

Para a surpresa de um dos socorristas do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) de Ponta Grossa, a vítima do acidente era seu próprio filho.

Sem saber o pai foi chamado para uma ocorrência de acidente que parecia como outra qualquer rotineira no trabalho de quem salva vidas. O que o socorrista não esperava era encontrar seu filho caído no chão sem vida. Para o homem aquela situação nunca aconteceria em sua vida, onde seu filho foi vítima fatal de um acidente de trânsito.

A batida aconteceu na madrugada de domingo (26) e o motorista do veículo estava alcoolizado no momento que tirou mais uma vida no trânsito violento do Brasil. O motorista do veículo chegou a fazer o teste do bafômetro, e ficou evidente a causa do acidente. O homem tinha 1,16 ml de álcool em seu sangue, uma quantidade bem superior à permitida para dirigir veículos no Brasil.

Publicidade

O suspeito foi encaminhado para a delegacia e preso pela morte do jovem motociclista em Ponta Grossa no Paraná. O juiz estabeleceu a fiança de três mil reais para a soltura do criminoso, mas a quantia ainda não foi paga e o jovem bêbado que atropelou e matou um garoto de apenas 21 anos continua preso.

A dor desse pai ao encontrar o filho morto nunca será esquecida, pois o jovem não teve culpa no acidente que envolveu-se com um carro. O motorista alcoolizado assumiu o risco de sua vida e da do jovem, que teve o infortúnio de encontrar com um motorista bêbado que tirou sua vida em um dia de carnaval. #Crime #Casos de polícia