No fim da noite deste ultimo sábado (18), uma mulher foi detida após matar o companheiro atropelado, em São Bernardo do Campo, em São Paulo. A acusada foi identificada como Francine Suati, de 30 anos, e havia se desentendido com o namorado Daniel Masson, de 35 anos, perto da residência onde morava. Os dois teriam começado uma discussão, e a mulher teria entrado no carro para ir embora quando, perseguiu e atropelou o companheiro.

Ela teria passado com o carro várias vezes sobre o corpo depois de já ter atingido Daniel. O #Crime aconteceu no bairro Assunção, por volta das nove horas da noite. Logo depois do ocorrido, a polícia militar foi acionada, e registrou o caso.

Publicidade
Publicidade

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), também foi chamado e socorreu a vítima ainda no local. Ele ainda teria sido levado pelos socorristas até o Pronto Atendimento do Hospital Central mas não resistiu aos extensos ferimentos que teve pelo corpo. A polícia que chegou ao local poucos minutos depois de o crime acontecer prendeu a suspeita em flagrante.

Já na delegacia Francine disse, em depoimento aos investigadores, que o companheiro, na verdade teria entrado na frente de seu veículo quando ela tentou arrancar com o carro. No entanto, diversas testemunhas que estavam no local contam uma versão diferente dos fatos. Elas disseram ter visto o momento em que a mulher teria passando sequencialmente sobre o corpo já no chão.

Os investigadores utilizarão de imagens do circuito externo de segurança de edifícios ao entorno para poder entender melhor o que aconteceu naquela noite do fim de semana.

Publicidade

A acusada foi imputada pelo crime de homicídio qualificado, quando há intenção de matar e levada para a penitenciária pública feminina da região.

Ela agora deverá aguardar a decisão do juizado presa, e deverá responder na justiça pelo crime. Familiares e amigos da vítima estão revoltados e incrédulos com o que aconteceu. O corpo do jovem foi encaminhado para o IML por se tratar de morte violenta e deverá passar pelo serviço de necropsia, o carro também deverá por análise pericial para que sejam entendidas as circunstâncias do crime.

#Casos de polícia