Em todos os carnavais, as mulheres nuas sempre provocam muita polêmica. Não é para menos. Com corpos exuberantes, elas exibem muito ao passar pela avenida. No entanto, Tauane Rocha, de trinta e quatro anos, deu o que falar. Isso proque ela é evangélica e confirmou que o pastor de sua igreja deixou que ela mostrasse nudez na Marquês de Sapucaí. A Igreja Assembleia de Deus Vitória em Cristo (ADVEC) não gostou da informação, que foi disseminada pelo jornal Extra, e o pastor #Silas Malafaia gravou um vídeo mostrando que ficou "de boca aberta" com o conteúdo que foi disseminado.

O polêmico pastor lembrou que é líder dos demais pastores brasileiros, a partir de uma instituição que preside e disse que o jornal Extra teria vendido uma falsa informação e garantiu que Tauane Rocha, a musa do Carnaval, não poderia se intitular como evangélica, pois uma pessoa que segue os preceitos da bíblia não mostraria suas partes pudendas na rua.

Publicidade
Publicidade

Taune desfilou pela Rocinha, uma das escolas mais conhecidas do Carnaval carioca. Segundo ela, foram duas semanas para dar uma resposta se ela iria ou não entrar na Marquês de Sapucaí. A sambista disse que decidiu conversar com o pastor e que ele teria sido compreensivo, pois entendeu que aquele era o trabalho dela.

Aos dezoito anos, a morena que tem um corpão, diz que frequenta, regularmente, o Projeto Vida Nova. Segundo ela, essa foi a primeiríssima vez que ela desfilou sem usar absolutamente nada, mas que foi bastante prazeroso passar mais uma vez pela Marquês de Sapucaí.

“Como se pastor evangélico concordasse com nudez. Nós temos a Bíblia", disse Malafaia em um vídeo que acabou sendo disseminado nas redes sociais. As imagens já tem mais de 80 mil visualizações nas redes sociais. De acordo com Silas, a musa da Rocinha foi instrumento da cobiça de outros homens e que isso seria um pecado claro no livro sagrado.

Publicidade

Para você, há algum problema em desfilar sem nada na Avenida, mesmo sendo evangélico? Deixe seu comentário. Ele é sempre muito importante para todos nós.

#Religião