Alan S. M. tem trinta e oito anos. Ele foi preso nesta quarta-feira, 1, na cidade de Vera Cruz, na Ilha Itaparica. De acordo com informações do portal de notícias R7, o homem foi detido porque teria estuprado a própria filha. A menina tem apenas doze anos. Ele confessa que beijou a menina, mas nega que tenha feito sexo com ela. "Passei a mão mesmo", teria dito o homem, como mostra a reportagem do site da TV Record. A matéria diz que Alan estava morando com a mãe da menina e que todos eles moravam na mesma residência. No entanto, nos últimos tempos, os dois estavam brigados e ele foi morar em outra casa.

Três dias após a mudança, no entanto, ele teria incentivado para que sua filha de criação fosse em sua nova residência, a fim de matar a saudade e conhecer a casa nova.

Publicidade
Publicidade

Teria sido aí que o abuso sexual aconteceu. De acordo com o homem, o que houve foi um momento de fraqueza em sua vida e que ele, no momento do abuso, estava bêbado. O preso ainda acusa a vítima pelo abuso. De acordo com ele, a adolescente foi para o seu quarto com as pernas dela, não sendo obrigada a absolutamente nada. O homem diz apenas que foi atrás dela.

Segundo a jovem, em depoimento dado a polícia, um vizinho viu o momento em que ela e o pai de criação estavam completamente nus. Em entrevista ao site da emissora de Edir Macedo, o delegado responsável pelo caso, Geovane Paranhos, informou que o tal vizinho viu tudo da janela e quando percebeu o abuso os dois já teriam iniciado o ato sexual. Revoltado, o homem, que não foi identificado, acabou invadindo o imóvel. Foi nesse momento que o suspeito saiu correndo.

Publicidade

No entanto, o vizinho foi mais rápido e alcançou o abusador, que acabou sendo detido e preso. No momento em que a polícia chegou, o abusador já estava amarrado pelos moradores da região, que chegaram até ameaçar a bater nele, mas nenhum tipo de agressão acabou ocorrendo.

A menor de idade foi levada pela o Instituto Médico Legal (IML) da região. Os investigadores agora apuram se a garota já tinha ou não relações sexuais com o homem. #Crime #Investigação Criminal