Após se tornar alvo de uma investigação da polícia federal, ser sondado como o possível candidato a vice-presidente de Jair Bolsonaro na eleição presidencial de 2018 e gravar vídeos polêmicos em que defende as políticas de intolerância de Donald Trump e xinga a imprensa de esquerdista, por publicar matérias negativas sobre o americano, o pastor Silas #Malafaia teve um momento inusitado com a esposa registrado em uma foto no Instagram.

Embora muita gente não conseguisse imaginar o controverso pastor de roupa de banho, agarrado com a mulher, foi a sua esposa, Elizete Malafaia, quem divulgou a imagem na internet, sob a legenda de que "nosso amor só aumenta a cada ano que passa".

Publicidade
Publicidade

A imagem não surpreendeu só os internautas, mas também os seguidores conservadores da religiosa, que acreditam ser imoral e mundano que pessoas como eles se beijem em público e entrem em uma piscina, deixando partes do corpo à mostra.

A foto logo repercutiu nas redes sociais e foi reproduzida, gerando uma nova "guerra" entre defensores de Malafaia e pessoas que usaram a imagem para fazer piadas. Pelas redes sociais, foram deixados inúmeros comentários.

Nem Malafaia, tão pouco sua esposa, comentaram a repercussão da foto, até o momento.

Malafaia por Malafaia

O pastor ganhou destaque em território nacional, não por cultos em sua igreja, mas sim por usar a internet e possíveis oportunidades de falar em outros meios para criticar políticos e pessoas que ele não gosta. Ele já criticou líderes de outras igrejas, por achar que eles não praticam o evangelho da maneira "correta", bem como foi um nome conhecido durante o processo de impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff.

Publicidade

Quase que diariamente, Malafaia gastava horas na internet fazendo o que ele chama de "twitaço", criticando a política nacional, a esquerda brasileira e toda pessoa que não concordava com suas ideologias políticas. Recentemente, ele gravou um vídeo para dizer que a cantora Madonna era um "lixo", pois fez um discurso durante o protesto contra Donald Trump, que reuniu mais de 3 milhões de pessoas.

Malafaia também diz que quem fala mal de Trump, é "esquerdopata". Defendendo o americano, o pastor é o possível candidato vice-presidente na chapa de #Jair Bolsonaro, em 2018. Nem Malafaia, nem Bolsonaro confirmaram ou negaram os rumores destacados na imprensa política desde o começo do ano.

Quanto a Donald Trump, as críticas recebidas pela imprensa mundial são por conta de sua política de retrocessos e intolerância contra imigrantes, sobretudo latinos e hispânicos, intolerância religiosa, políticas de retrocesso contra gays e direitos das mulheres. Ele já cortou verbas para instituições que fazem aborto (na maior parte dos estados americanos, o aborto é legalizado há décadas), bem como articula, com o Congresso, tornar ilegal a prática e revogar o decreto que permitiu o casamento civil entre homossexuais. #Viral