Após 9 meses de procura, a Polícia Civil oferece uma recompensa de R$ 50 mil, para quem denunciar o paradeiro do dentista Flávio do Nascimento Graça, de 38 anos, que ficou conhecido como “maníaco da peruca”. Flávio encontra-se foragido e foi denunciado pelo Ministério Público, sob a acusação de ter matado três pessoas de uma mesma família e ferir outras duas, por vingança, por causa da concorrência.

O primeiro crime aconteceu no final de 2014, os demais aconteceram todos em 2015. Segundo a polícia os crimes foram motivados por vingança, pois ele não aceitava o fato de ter falido, após abertura de um consultório odontológico na mesma rua em que tinha o dele.

Publicidade
Publicidade

Após a falência, Flávio com raiva, resolveu se vingar, pois culpou os concorrentes que tinha uma rede de clínicas dentárias em vários locais.

O dentista irá responder por cinco homicídios, três consumados e duas tentativas de assassinatos. No site da Polícia Civil onde foi anunciada a recompensa, Flávio é descrito como homem perigoso, e que provavelmente tenha algum distúrbio de conduta psicológica. Pois o homem na tentativa de eliminar a concorrência, atentou e matou proprietários e funcionários de clinicas dentárias, no intuito se vingar.

O dentista ficou conhecido como o maníaco da peruca, por usar o acessório para disfarçar sua identidade, na hora de cometer os crimes. Após cometer os crimes em 2015, o homem resolveu apagar qualquer pista a seu respeito. Cancelou todos os cartões e contas bancárias.

Publicidade

Excluiu seus e-mails e perfil em redes sociais. Cancelou também seu número de telefone, ele chegou até tentar cancelar seu registro da CRO (conselho Regional de Odontologia), mas como possuía débitos com o órgão não conseguiu efetivar o cancelamento.

Perfil do serial killer

No ano passado a polícia em cumprimento em um mandato de busca e apreensão na residência do dentista, encontrou diversos livros de bruxaria e magia negra. A polícia também foi até a casa da mãe do suspeito para obter mais informações. Porém a senhora afirmou não saber do paradeiro do filho.

A polícia verificou e não consta nenhuma ocorrência sobre o “desaparecimento” de Flávio. Além de terem encontrado na casa da mãe do suspeito, um tênis parecidos com o que ele usava quando cometeu um dos assassinatos.

Segundo a polícia em 2007 Flávio possuía dois consultórios no Centro de São Vicente, e no meio deste mesmo ano, uma clínica odontológica que pertencia há uma rede de clinicas especializadas, abriu na mesma rua. A grande maioria dos clientes de Flávio acabou abandonando ele e indo para a clínica nova.

Publicidade

O dentista acabou falindo e ficou com raiva, com desejo de vingança. O primeiro a morrer foi o dono do consultório que ficava na mesma rua em que o dele. Agilson Corrêa de Carvalho, de 54 anos, foi assassinado com tiros na cabeça no dia 23 de dezembro de 2014.

O segundo ataque aconteceu 15 de Julho de 2015, Aldacy Corrêa de Carvalho, de 56 anos (irmã de Agilson), foi morta ao sair da clinica na unidade que fica localizada em Santos, ela estava acompanhada por outras duas pessoas que também foram atingidas pelos disparos. As outras duas vítimas eram o irmão e o sobrinho de Agilson. O irmão era Arnaldo Corrêa de Carvalho, de 54 anos, ficou internado por 4 meses, mas não resistiu aos ferimentos e morreu no hospital. O sobrinho conseguiu sobreviver.

O último caso também foi no bairro do Gonzaga dois meses depois, desta vez uma funcionária foi o alvo do seria killer, também na saída da outra clínica da família, ela foi atingida por 5 tiros, mas sobreviveu.

Segue vídeo das câmeras de segurança da região nos dias dos crimes.

#Crime #Investigação Criminal