Neste sábado, 4, a Rede Globo de Televisão escalou o jornalista César Menezes para cobrir o velório da ex-primeira dama do Brasil, #Marisa Letícia. No entanto, César foi muito hostilizado e chegou a ser chamado de "assassino" por militantes do Partido dos Trabalhadores. O velório da esposa do ex-presidente Luiz Inácio #Lula da Silva acontece na cidade de São Paulo. Ela tinha sessenta e seis anos. Em vídeos publicados na internet, que podem ser vistos ao final dessa reportagem, os militantes dizem que a Globo é "golpista", fazendo uma referência ao impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff. Assim como o repórter que foi ir cobrir o velório, o canal também foi chamado de "assassino".

Publicidade
Publicidade

César Menezes ainda ouviu de uma senhora, que estava com um cartaz contra a imprensa na mão, que ninguém bateria nele, mas que não era para que o repórter ficasse ali. Curiosamente, durante à noite, muitos petistas reclamaram da cobertura do 'Jornal Nacional' sobre o falecimento de Marisa Letícia. A atração preferiu não dedicar muito tempo à perda, pois no dia anterior já tinha dado amplo espaço à suposta morte cerebral, confirmada efetivamente nesta sexta-feira, 3. Marisa deu entrada no Hospital Sírio-Libanês com um quadro de Acidente Vascular Cerebral (AVC), do tipo hemorrágico, um dos mais graves.

Alguns advogados da família Lula e deputados petistas culpam o juiz federal Sérgio Moro, à frente da Operação Lava-Jato, pela morte de dona Marisa, pois alegam que ela sofreu perseguição política e isso alterou a sua saúde.

Publicidade

O Senador Lindbergh Farias, eleito pelo PT do Rio de Janeiro, por exemplo, usou uma #Rede social para dizer que a primeira-dama foi assassinada. A atriz Tássia Camargo foi outra que gravou um vídeo culpando o povo que foi às manifestações e a Globo pela morte de Letícia, falando que isso, certamente, levou muito estresse à esposa do petista.

A seguir, o jornalista da emissora carioca é chamado de assassino:

Veja abaixo um dos vídeos que mostra o repórter sendo expulso do velório: