Goianinha é uma cidade afastada do Rio Grande do Norte. Tudo por lá costuma ser bem calmo. No entanto, a cidade virou assuntos nas redes sociais por conta de um suposto ser #sobrenatural, que estaria intrigando os moradores e colocando medo na população, o 'Chupa-Cu'. O caso começou como uma brincadeira, através de um perfil fake no Twitter. No entanto, o boato tornou-se tão grande que muita gente não apenas acredita que tudo seja verdade, como também afirma, categoricamente, que viram o ser que, teoricamente, não existe.

O 'Chupa-Cu', segundo informações das redes sociais, seria um irmão próximo ao 'Chupa-Cabra'. O animal assolou diversas regiões do interior e até hoje é alvo de amplas reportagens.

Publicidade
Publicidade

No Brasil, outro caso intriga estudiosos e virou assunto em manchetes até do 'Fantástico', da Rede Globo de Televisão, o ET de Varginha. Muitos moradores da cidade de Minas Gerais afirmaram, na época, que viram o ser extraterrestre.

A postagem do perfil fake do Twitter rapidamente virou alvo de alguns blogs e até de sites de notícia. No entanto, ela ficou famosa mesmo, após o site 'Sensacionalista' dar destaque à ela. "Nossa, isso é realmente muito assustador", disse um internauta ao comentar o caso. Como mencionamos desde o início, o 'Chupa-Cu' não existiria ou pelo menos não há prova disso. De qualquer forma, a história é realmente intrigante e boa para ser discutida online. Tanto é que virou um sucesso nas redes.

O mistério da história do 'Chupa-Cu' começou por conta de uma postagem feita na internet, através do perfil da TV Marésol.

Publicidade

Rapidamente, muitos vídeos e imagens assustadoras tomaram conta da internet. A publicação abaixo foi uma delas:

Essa foto, por exemplo, mostraria o ser sobrenatural morto. As imagens são realmente impressionantes:

Na sua opinião, os relatos abaixo podem ser realmente verdade, ou tudo não passou de uma brincadeira realmente que acabou viralizando? Não esqueça de deixar o seu comentário. A sua opinião é sempre relevante para todos nós e ajuda a construir o diálogo de temas relevantes para a sociedade. #É Manchete!