Moradora de Boa Vista, capital do estado de Roraima, Loren Lorrany fez uma postagem que está repercutindo no Facebook. Ela relata a morte de seu #Cachorro de estimação, que levou um tiro na cabeça depois de rosnar para um tenente da Polícia Militar. identificado apenas como Jessé, na cidade de Pacaraima.

“Ele atirou no rosto do meu cachorro, só porque o Sam (meu cachorro) rosnou para sua cachorra. Ameaçou minha mãe e a mim, com sua arma na mão. A raça do meu cachorro é um Golden Retriever. Uma raça extremamente dócil, incapaz de machucar alguém”, desabafou Loren.

A assistente social Sandra Brandão, de 44 anos, afirmou que o seu cachorro saiu de casa aproveitando que o portão estava aberto porque um rapaz ia limpar o quintal e foi em direção ao tenente.

Publicidade
Publicidade

Ele estava saindo com seu cãozinho para passear. Quando o cachorro se aproximava, o tenente atirou e Sam morreu na hora, segundo a dona do animal.

Repercussão

A postagem da garota repercutiu e até o momento conta com mais de dois mil compartilhamentos e mais de duas mil curtidas. Além de dezenas de comentários em apoio à moradora da capital de Roraima.

“Ele foi morto cruelmente por um homem que se acha, pelo simples fato de andar com uma arma, ser um policial militar e por ser um tenente”, prosseguiu no desabafo.

“Já fizemos o "BO". No momento do ocorrido, chamamos os policiais militares. E pelo simples fato do homem que matou meu cachorro ser um tenente, eles apenas falaram que não tinha muito o que fazer e que eles são policiais e que tem que andar armado. Onde é que já viu uma coisa dessa? Que país é esse que vivemos? Em que um policial, um tenente, mata um cachorro só por que o cachorro chegou perto da sua cadela latindo”, afirmou Loren.

Publicidade

“Vamos repercutir essa crueldade que esse monstro fez”, pediu a garota. Sam tinha três anos, convivia com crianças pequenas e era dócil, característica comum da raça #Golden Retrivier.

Outro lado

O tenente Jessé ainda não deu a versão dele sobre o caso que chocou todos aqueles que defendem os direitos dos animais.

#Violência