Nesta quinta-feira, 16, um caso que aconteceu no Rio de Janeiro revoltou a internet. Um homem tentava vender produtos na estação de trem do Maracanã, quando foi abordado por dois seguranças que prestam serviços para administradora dos trens cariocas, a SuperVia. O homem acaba sendo agredido pelos seguranças. Ele, segundo informações do jornal carioca Extra, seria Leônidas Nunes, de vinte e dois anos. O trabalhador não aceita apanhar dos agentes e revida.

Outro segurança entra na briga e usa um cassetete contra o ambulante. Os dois então começam a bater - em conjunto - no rapaz, que acaba caindo nos trilhos do trem. Após verem que a situação teve um desfecho inesperado, um dos vigilantes acaba pulando na linha do trem para tentar ajudar o homem que acabara de cair no local.

Publicidade
Publicidade

Muitas pessoas viram toda a situação de maneira indignada. Fotos e vídeos do resgate do homem caíram na rede. Algumas das imagens mostram Leônidas completamente ensanguentado. A discussão teria começado por volta das sete horas da noite. Um dos seguranças tentava exigir que o ambulante colocasse uma camisa. O aviso foi dado de maneira ríspida e irritou o trabalhou, que reclamou de ser tratado como um "vagabundo".

Os dois, logo em seguida, perderam a cabeça e passaram um a ofender o outro. O rapaz, que filmou as cenas, chegou a ser ameaçado pelos vigilantes. O segurança ainda ameaçou "meter a porrada" no cinegrafista. Um colega do profissional alertou para o fato dele estar errado. O caso está sendo investigado pela polícia. A SuperVia informa que via averiguar o caso.

Veja abaixo o vídeo que mostra a sequência de imagens de violência que acabou repercutindo nas redes sociais de todo o país.

Publicidade

Atenção, o conteúdo pode ser considerado muito forte por alguns leitores. Por isso, deixamos o alerta. Na sua opinião, casos como o mostrado nessa imagem podem ter um tipo de solução diferente? Não esqueça de deixar o seu comentário. A sua opinião é sempre importante e ajuda na criação de diálogos a respeito de temas relevantes.

#Crime #Investigação Criminal