Três mulheres, de 12, 15 e 23 anos, foram mortas a facadas na noite desta segunda-feira (27) na cidade de Cunha Porã, Oeste de Santa Catarina. As vítimas eram irmãs. O autor é um rapaz de 23 anos, namorado da vítima de 15 anos, com a qual tem um bebê de apenas 2 meses de idade.

O acusado foi preso na madrugada desta terça-feira 928) em um hospital. Segundo a polícia, ele estava tentando fugir, mas acabou sendo localizado e preso em flagrante por homicídio.

O crime

De acordo com a Polícia Militar, por volta das 21h20, um vizinho acionou o serviço de emergência policial. Quando os policiais militares chegaram ao local encontraram um homem de 25 anos ferido a facadas.

Publicidade
Publicidade

Quando estavam socorrendo o rapaz, ele contou que na casa havia mais pessoas feridas.

Os policiais retornaram à casa. Ao chegarem, encontraram o corpo de uma mulher na rua e no interior da casa o corpo de mais duas vítimas, que foram identificadas: Julyane Horbach, de 23, Rafaela Horbach, de 15, e Fabiane Horbach, de 12 anos. O bebê foi encontrado dormindo.

O homem de 25 anos, marido da irmã mais velha, continua internado em um hospital de São Miguel D´Oeste. A princípio, a motivação do crime seriam ciúmes, pois a adolescente de 15 anos havia terminado o relacionamento.

A Polícia Civil e a Perícia Criminal estavam nesta manhã no local para a realização da perícia. A casa era alugada e moravam nela a irmã mais velha, o marido e a adolescente de 15 anos com o bebê. A outra adolescente de 12 anos estava apenas de visita.

Publicidade

O cunhado somente conseguiu pedir ajuda aos vizinhos porque se fingiu de morto. As vítimas foram mortas a facadas.

Depoimento contraditório

Durante interrogatório, o acusado contou à Polícia Civil que cometeu o crime porque estava sendo impedido de ver seu filho de 2 meses. Contou ainda que não se recorda de ter esfaqueado as vítimas.

O delegado ainda informou que o depoimento do acusado foi contraditório. O autor confirmou ter esfaqueado o cunhado, mas informou não se recordar de atingir as outras vítimas. As vítimas teriam sido surpreendidas pelo homem, que estaria irritado por não poder ver o filho.

A vítima de 15 anos já havia registrado boletim de ocorrência anteriormente. Ela solicitou medidas protetivas por já ter sido ameaça em função de conflito referente à guarda do bebê. #triplohomicidio #homicidiodoloso #CunhaPOra