Até a alguns anos atrás, milhares de crianças sofriam silenciosamente na presença de outros colegas. Essas crianças eram vítimas de bullying, mas até pouco tempo a prática era pouco difundida e comentada. Embora fosse presente na maioria das crianças que não se encaixavam nos padrões estabelecidos pela sociedade, o bullying só começou a ser denunciado há pouco tempo.

As crianças são reflexo de seus pais que buscam educar seus filhos da melhor maneira possível. Alguns pais esquecem-se de ensinar seus pequenos a conviver com as diferenças entre as crianças. Esse ensinamento é muito importante para as crianças, que devem aprender a respeitar os outros desde pequeno.

Publicidade
Publicidade

Mas nem sempre isso é levado a sério por alguns pais e escolas no Brasil. Muito maior que a dor física, a dor de rejeição por sofrer bullying pode levar a morte, crianças e adolescentes que sofrem com esse tipo de preconceito.

O alvo sempre são os pequenos fora dos padrões. Obesidade, tom de pele e homossexualidade são os maiores motivos para que crianças sofram bullying nas escolas. Enfrentar essa agressão nem sempre é encarado pelos pequenos como um teste de sobrevivência, que sentem-se rejeitados diante das outras crianças.

E esse sentimento pode seguir uma pessoa por toda a vida. Muitos adultos relatam que foram vítimas de bullying anos após as agressões terem ocorrido. Alguns outros ainda tentam se enquadrar nos modelos estabelecidos pela sociedade, que continua a reproduzir o bullying na fase adulta também.

Publicidade

Inconformada, uma jovem acabou perdendo sua vida por não conseguir ir adiante após sofrer anos de agressões psicológicas. A menina era rejeitada na escola, na roda de amigos e na sala de aula.

Para se sentir ‘igual aos outros’, Amanda Rodrigues de apenas 19 anos colocou sua vida em risco para emagrecer. A menina decidiu realizar uma cirurgia bariátrica para se sentir amada pelas outras pessoas.

Segundo sua irmã, esse era o desejo de Amanda que sofreu bullying durante muito tempo de sua vida. Mas a história não terminou bem para a jovem inconformada com seu corpo.

Após a cirurgia, Amanda passou mal e teve uma embolia pulmonar. Essa complicação foi o suficiente para tirar a vida da jovem que só queria ser aceita pela sociedade. Esse foi o desabafo de sua irmã, que escreveu um post no Facebook. Mayara contou como a irmã sofria, e que a jovem só procurou a cirurgia porque queria ser aceita por todos.

#Crime #Acidente #Casos de polícia