Os trabalhadores nascidos em janeiro e fevereiro podem começar hoje (10) a sacar o dinheiro das #Contas Inativas do #FGTS, de acordo com cronograma divulgado pela Caixa Econômica Federal em fevereiro. Para realizar o saque, é preciso ter em mãos a carteira de trabalho e de identidade ou carteira de habilitação. Quem tem o Cartão do Trabalhador pode retirar o dinheiro nos caixas eletrônicos ou nas casas lotéricas.

Em abril, o dinheiro vai estar liberado para quem nasceu em abril e maio. No mês de maio, poderão sacar o dinheiro os nascidos em junho, julho e agosto. Em junho, será a vez dos que fazem aniversário em setembro, outubro e novembro.

Publicidade
Publicidade

Em julho, finalmente, poderão sacar o dinheiro os aniversariantes de dezembro.

Quem tem direito?

Ao todo, 30,2 milhões de brasileiros têm direito a fazer os saques. As chamadas contas inativas do FGTS pertencem a trabalhadores que foram demitidos por justa causa ou pediram demissão até 31 de dezembro de 2015.

Em ambos os casos, não era possível sacar o dinheiro e os recursos ficavam bloqueados na Caixa a um rendimento de 3% ao ano, menor até que a inflação. O trabalhador só poderia fazer o saque em caso de doença grave, desemprego por mais de 5 anos ou para comprar ou reformar a casa própria.

Como sei se tenho dinheiro a receber?

É possível fazer a consulta das contas inativas no site da Caixa e até pelo aplicativo do banco no celular, disponível para IOS, Android e Windows Phone. Quem tem o cartão do cidadão pode também tirar um extrato nos terminais de auto-atendimento da Caixa.

Publicidade

As agências do banco estão abrindo mais cedo, desde a divulgação do calendário, para tirar dúvidas dos trabalhadores, que podem também se dirigir ao banco para consultar se têm dinheiro a receber. No entanto, é preciso ter paciência pois as agências têm registrado longas filas.

Estímulo para economia

O governo federal anunciou a liberação das contas inativas do FGTS no fim do ano passado, como parte de um pacote de estímulo à economia. Ao todo, existem, segundo a Caixa, 49 milhões de contas, que acumulam 43 bilhões de reais.

O governo espera que esse dinheiro seja colocado em circulação, principalmente na aquisição de bens e serviços, o que pode impulsionar pequenos e grandes negócios pelo país. No entanto, muitos planejam guardar o dinheiro e colocá-lo em aplicações mais rentáveis que o FGTS, como a própria poupança ou mesmo os títulos do Tesouro Direto, que atualmente estão garantindo um rendimento em torno de 10% ao ano. #saque fgts