Uma mulher foi espancada e assassinada por populares na noite de sábado (11), na Travessa Moreira Lima, na cidade de Anadia, a cerca de 99 quilômetros de Maceió, em Alagoas (AL). A vítima foi identificada pelas autoridades como Ana Luíza Caetano da Silva, de 40 anos. Para a polícia, ela é a principal suspeita de ter jogado soda cáustica em um bebê e na mãe dele. O bebê foi identificado como Israel. A mãe do garotinho não teve o seu nome revelado pela polícia.

Segundo informações repassadas pela polícia, a acusada trabalhava como vigilante em uma escola da cidade e recentemente tinha assumido o cargo de professora. Segundo testemunhas, Ana Luíza sofria de alguns distúrbios psicológicos e tomava medicação controlada.

Publicidade
Publicidade

A polícia ainda não tem uma informação concreta do que levou a mulher a jogar soda cáustica no bebê e na mãe dele. O bebê foi socorrido e encaminhado para uma unidade médica da cidade, mas como o seu caso era um pouco delicado, ele foi transferido para um hospital na cidade de Arapiraca, também em Alagoas.

Conforme informações da direção do hospital, o menino sofreu várias queimaduras no rosto, nos lábios e na garganta, pois ingeriu a substância. A mãe da vítima também sofreu algumas queimaduras e recebeu atendimento médico. Após receber alta hospitalar, a mãe do bebê prestou o seu depoimento na 6ª Delegacia de Polícia de São Miguel dos Campos. De acordo com o delegado Alexandre César dos Santos, titular da delegacia da cidade, quando os moradores e familiares tomaram conhecimentos dos fatos, foram até a residência da acusada, e espancaram-na brutalmente.

Publicidade

Ainda de acordo com o delegado, Ana Luíza foi socorrida e encaminhada para uma unidade médica da cidade, mas como o seu estado de saúde era gravíssimo ela foi transferida para o Hospital Geral do Estado, em Maceió, porém, devido aos ferimentos acabou não resistindo e morreu. Nenhum suspeito de ter espancado Ana foi preso pela polícia. O estado de saúde do bebê não foi divulgado pela direção do hospital. A polícia da cidade abriu um inquérito e o caso está sendo investigado. #Crime #Investigação Criminal #Casos de polícia