Uma jovem foi brutalmente espancada, despida, agredida e teve o seu cabelo cortado por vários homens na segunda-feira (20), no bairro de Santo Amaro, no Recife, em Pernambuco (PE). A vítima é uma adolescente de 17 anos, cujo seu nome não foi revelada pelas autoridades por motivos de segurança.

Ela está internada em uma unidade médica no bairro Derby, sem previsão de receber alta. Segundo informações, as agressões ocorreram devido à vítima ter passado algumas informações para polícia sobre traficantes que atuam na comunidade.

O vídeo já começa com a jovem sentada no chão, ao seu reder muito sangue e tendo o seu cabelo cortado com uma tesoura por um homem.

Publicidade
Publicidade

Ao mesmo tempo, outro homem usando uma máscara está com um pedaço de madeira, o mesmo manda a vítima colocar uma das mãos no chão

Em seguida, ele dá uma porretada na mão da jovem. Toda a cena é gravada por um aparelho de telefone celular por uma terceira pessoa. Ainda, como se não bastassem todas as agressões, a vítima tem a sua roupa cortada e fica completamente nua na frente de seus agressores.

Em seguida, eles obrigam a adolescente sair correndo nua pelos becos da comunidade. Durante todo o trajeto, a jovem é agredida com pauladas, pedradas, chutes, murros e tapas.

Além das agressões físicas, a adolescente é agredida verbalmente com palavras de baixo calão pelos seus agressores. Em determinado momento, a garota conseguiu fugir dos seus agressores atravessando pelo meio da rua movimentada.

Publicidade

A partir desse momento, ela não é mais vista na gravação.

O vídeo com as cenas das agressões foi divulgado nos grupos do WhatsApp e nas redes sociais. Segundo informações repassadas pela polícia, a comunidade onde a jovem foi agredida é conhecida por ser muito violenta, onde até mesmo a polícia tem dificuldades de fazer operações.

Ainda de acordo com a polícia, a garota foi agredida devido ter dedurado um traficante de drogas na região. Conforme informações de mídia local, a adolescente foi socorrida e encaminhada para uma unidade médica da cidade.

Ela não corre rico de morte, mais não tem previsão de receber alta hospitalar. Segundo a mídia local, a vítima teria sido expulsa da comunidade por conta de rixas entres gangues rivais. Segundo o delegado Diego Acioli, a polícia está tratando o caso como tentativa de assassinato. Nenhum suspeito das agressões foi preso pela polícia. #Crime #Investigação Criminal #Casos de polícia