Uma menina foi estuprada e assassinada na quinta-feira (02), na Rua José Ailton, no bairro Cidade Universitária, em Alagoas. A vítima foi identificada pela polícia como Thaíse Maria das Silva Santos, de apenas 10 anos. O principal suspeito de ter cometido o #Crime é um adolescente de 14 anos, que é irmão da vítima. A garota foi encontrada morta dentro do banheiro da residência onde morava com um lençol em volta do pescoço.

Segundo informações repassadas pela polícia, o acusado tinha procurado o Conselho Tutelar da cidade, relatando que a sua residência havia sido invadida por um ladrão. Conforme informações do conselheiro tutelar, Jorge Verçosa, o jovem estava muito nervoso e deu informações desencontradas sobre o caso.

Publicidade
Publicidade

Diante da situação, a polícia foi acionada para comparecer à sede do Conselho Tutelar da cidade. Em seguida, a polícia se deslocou até a residência do suspeito.

A vítima foi encontrada dentro do banheiro da casa com um lençol enrolado em seu pescoço. A cena do crime foi isolada para o trabalho da perícia. Em seguida, o corpo da vítima foi removido e encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML) da cidade, onde passou por todos os exames necessários, em seguida, foi liberado para os familiares para o sepultamento.

De acordo com o delegado Marcos Lins, os laudos preliminares feitos no corpo da vítima apontam que ela foi vítima de violência sexual. Ainda, de acordo com o delegado, mancha de sangue foi encontrada em um colchão e tudo indica que ela foi morta por asfixia. Durante o seu depoimento, ele estava muito tranquilo e pensava muito antes de dar uma resposta para as perguntas.

Publicidade

Após o depoimento, ele foi encaminhado para o Juizado da Infância da cidade.

Conforme informações da mãe da vítima, identificada como Fernanda Uberlino da Silva, o suspeito sempre teve um comportamento fora do normal e, que, em certa ocasião, havia jogado um vaso de plantas na sua avó durante uma discussão. Segundo Fernanda, a família estava pensando em interná-lo.

Segundo o portal de notícias “Alagoas 24 Horas”, o garoto é irmão da vítima por parte de pai. Segundo o portal, os vizinhos relataram que era comum eles ficarem sozinhos na residência, enquanto os seus pais trabalhavam. E relataram ter ouvido gritos vindo da casa da vítima. O caso está sendo investigado pela polícia da cidade. #Investigação Criminal #Casos de polícia