Nesta quinta-feira (23), o juiz Sérgio Moro pediu preservação de identificação da fonte usada pelo blogueiro Eduardo Guimarães, que edita o Blog da Cidadania e que foi alvo de busca e apreensão em sua casa na última terça-feira. O blogueiro teve seus equipamentos de trabalho apreendidos e foi levado coercitivamente para depor na Polícia Federal de São Paulo. Depois da repercussão do caso entre entidades jornalísticas, Moro se manifestou nos autos do processo.

“Deve ser excluído do processo e do resultado das quebras de sigilo de dados, sigilo telemático e de busca e apreensão, isso em endereços eletrônicos e nos endereços de Carlos Eduardo Cairo Guimarães, qualquer elemento probatório relativo à identificação da fonte da informação”, afirmou o responsável em despacho.

Publicidade
Publicidade

De acordo com publicação do jornal O Globo, em sua página na internet, o magistrado afirma que, após ter acesso a dados sobre a 24ª fase da Operação Lava-Jato, a Operação Alethea, em março do ano passado, o blogueiro avisou um assessor do ex-presidente #Lula sobre os mandados de busca e apreensão que tinham o político como alvo. O Blog da Cidadania divulgou essas informações antes da ação policial.

No despacho do magistrado, o blogueiro não dispunha da prerrogativa de ser jornalista, tanto que revelou sua fonte imediatamente, ao ser perguntado. Para Moro, um jornalista jamais revelaria sua fonte, mesmo pressionado. Para ele, Guimarães é, na verdade, um político e não jornalista.

Por se tratar de um país democrático e de imprensa livre, o juiz disse rever o caso e sua posição “tendo em vista o valor da imprensa em uma livre democracia”.

Publicidade

Na quarta-feira, várias ONGs e categorias divulgaram nota contra a quebra de sigilo da fonte. A Abraji disse que não se trata de ser ou não ser jornalista e a Justiça não tem o poder de julgar quem tem ou não prerrogativa para tal.

Já a ONG Artigo 19 repudiou a coerção do blogueiro para depor e classificou como "sinal intimidatório aos demais comunicadores que fazem a cobertura da Operação #Lava Jato".

A sociedade acompanha o fato com atenção. A Lava Jato completou 3 anos no último dia 17 de março. As investigações já tem vários desdobramentos e repercute no mundo todo. #Polícia Federal