A #Operação carne Fraca, deflagrada nesta última sexta-feira (17) pela Polícia Federal, surpreendeu a sociedade brasileira após mostrar que os cidadãos ficaram vulneráveis a grandes riscos devido a falta de higiene e enganação por parte dos #Frigoríficos. Os investigadores da PF chegaram a afirmar que as descobertas causaram náuseas pela naturalidade como empresários, funcionários e executivos lidavam com o armazenamento e conservação dos alimentos.

Os frigoríficos BRF e JBS que comandam marcas famosas como a Seara, Sadia, Perdigão e Friboi foram acusados de tentar "maquiar" a procedência das carnes e causar sérios danos para a população, que consumia os alimentos sem saber do verdadeiro processo dos frigoríficos.

Neste artigo listamos as piores descobertas da PF.

1 - Carne infectada vira mortadela ou ração?

Através de grampos, investigadores descobriram que carnes podres, vencidas e com salmonela eram vendidas como se estivem próprias para consumo. O agente de inspeção Carlos Cesar juntamente com o auxiliar operacional Carlos Augusto Goetzke entram em uma "discussão" para decidir se 18 toneladas de carga infectadas com salmonela seriam para fazer ração ou mortadela. Os funcionários são do frigorífico Souza Ramos.

2 - Carne fedendo, podre e vencida

O frigorífico Peccin não sabia o que fazer com um presunto que estava podre e vencido, mas o processo feito pela empresa deu uma aparência nova para a carne, um dos funcionários confirmou: "Tu viu aquele presunto que subiu ali ou não chegou a ver?", em seguida o outro responde: "Fizemos um processo, até agora eu não entendo, cara, o que é que deu naquilo ali. Pra usar ele, pode usar sossegado. Não tem cheiro de azedo. Nada, nada, nada". O processo para "mascarar" a verdade sobre a carne tinha sido feito com sucesso e eles poderiam comercializar o produto.

3 - Carne vencida há três meses

Em um diálogo entre o empresário Paulo Sposito, dono do frigorífico "Larissa", o agropecuário e líder do esquema preso pela PF, Daniel Gonçalves Filho, mostra-se preocupado com a tamanha falta de qualidade do frigorífico. Sposito não se importou em saber que carne vencida há três meses estava sendo usadada para fabricação de outros alimentos. #Corrupção