Pode até parecer engraçado para uma minoria um vovô tirando despretensiosas fotos de uma mulher por baixo de sua saia. Pois bem, não há graça nenhuma. Se coloque no lugar da vítima que tem sua intimidade violada por um homem, qualquer que seja sua idade. Imagine agora se fosse sua mãe, ou algum parente próximo. Talvez sua esposa. Perdeu completamente a graça e tornou-se uma coisa bizarra e chocante.

Logo após o Dia Internacional da Mulher, comemorado na quarta-feira (8), um dia marcado pela luta feminina em prol da liberdade feminina, em todos os sentidos, um #idoso de 71 anos foi detido no Metrô do Rio de Janeiro, na manhã desta sexta-feira (10), ao importunar uma passageira.

Publicidade
Publicidade

O idoso de maneira sorrateira posicionava o smartphone por baixo das saias da vítimas e fazia vários cliques.

Um outro passageiro, o biólogo Diego Dias Lima, que viajava ao lado do suspeito, percebeu a movimentação estranha e tomou o celular das mãos do acusado, que não teve o nome divulgado, e chamou a segurança do Metrô para auxílio. O trem parou na estação Estácio e dali testemunha, seguranças, um policial militar, vítima e suspeito se encaminharam para a 64º DP (Cidade Nova).

O homem suspeito foi indiciado na lei de contravenção penal por ofensa ao pudor e importunar alguém em local público. Após o registro do boletim de ocorrência, ele foi solto e deverá responder em liberdade.

O biólogo, que foi testemunha, disse que o homem aproveitava-se da distração da passageira para fazer as fotos do meio de suas pernas.

Publicidade

O idoso ainda tentou apagar as provas do #Crime, mas as fotos ficaram na pasta de "deletadas", sendo possível recuperá-las. Inicialmente o agressor negou e depois chegou a dizer que as fotos eram despretensiosas, "sem maldade".

Mas Diego não tem dúvidas que se não tivesse o interpelado, ele continuaria a fazer vítimas. A mulher que foi fotografada está ainda em licença maternidade e ficou chocada, inerte. Ela contou a reportagem do site G1 que sua sensação era de nojo. Qualificou o ato como doentio e disse que se sentia invadida. A vítima tem 34 anos e é técnica judiciária. "Tive a sorte de ter sido ajudada. Estou tão chocada, constrangida, não saberia como agir," contou a vítima na delegacia. #fotos debaixo da saia