Nesta quinta-feira, conforme noticiamos mais cedo aqui na Blasting News, imagens vinculadas a um grupo de mulheres, conhecido como 'Bandivas', acabaram viralizando nas redes sociais. As imagens mostram as mulheres ostentando armamento pesado, ao lado de motos e carros de luxo. Entre as armas empunhadas estão pistolas, fuzis e outros utensílios que, no geral, são de uso militar. O flagrante acabou caindo na internet após o vazamento das fotos pelo aplicativo de celular WhatsApp. Não demorou muito para que uma das "Bandivas" fosse identifica. A mulher que aparece armada nas fotos decidiu procurar à polícia e disse que as imagens, na verdade, não passam de uma brincadeira, que acabou muito mal.

Segundo a 'Bandiva', ela não tem qualquer ligação com o tráfico de drogas, tampouco uma ligação com o #Crime organizado.

Publicidade
Publicidade

Questionada pela polícia sobre como conseguiu as armas, a 'Bandiva' revelou que, na verdade, o armamento não era verdadeiro e que o que é usada por ela e amigas nas fotos são réplicas. A mulher foi identificada pelo G1 apenas pelo primeiro nome, Thamires. Ela esteve na delegacia de Bonsucesso para falar sobre o caso, após o Extra realizar uma grande reportagem sobre o grupo, apontado até então como supostas amantes de traficantes de uma favela do Rio de Janeiro. Além das armas falsas, as 'Bandivas' aparecem, segundo Thamires, com outros brinquedos, como coletes, radiotransmissores e outros itens que são comuns nas mãos de bandidos.

O delegado Wellington Vieira revelou ao portal de notícias G1 que a jovem ficou muito apavorada com a repercussão do que pensava ser uma simples brincadeira. "Ela confirmou que mora na Vila do João, no conjunto de favelas da Maré", informou o delegado.

Publicidade

Além de Thamires, um rapaz que a jovem namora esteve com ela na delegacia. A mulher revelou que nunca teve qualquer ligação com os bandidos da comunidade. Thamires agora vai ter que levar à delegacia os itens que ela afirma serem brinquedos. Os objetos vão ser periciados e uma investigação pode complicar a vida da 'Bandiva'. #Investigação Criminal