Por volta das 5h50min da manhã de domingo (26), uma médica do hospital da cidade de Capinzal, Oeste de Santa Catarina, acionou a Polícia Militar, informando que atendeu a um bebê morto, com apenas dois meses de idade e que a criança apresentava sinais de agressões por várias partes do corpo. Os avós da criança procuraram o atendimento hospitalar para procurar ajuda mas, a criança já estava morta.

A mãe (22 anos) da criança relatou, inicialmente aos policiais, que acordou no meio da noite e constatou que a criança estava morta. Logo em seguida foi até a casa de seus pais pedir ajuda. Ainda na noite do #Crime, o pai da criança, um homem de 21 anos foi preso em flagrante pelo homicídio.

Uma vizinha informou ainda que, desde as 23h da noite de sábado até 1h da manhã de domingo, era possível ouvir gritos do bebê.

Publicidade
Publicidade

Incomodada, a vizinha acionou a Polícia Militar. O corpo da criança foi encaminhado ao IML de Joaçaba.

Versões contraditórias

Após a prisão do pai, a mãe também foi conduzida até a Delegacia onde prestou depoimento à Polícia Civil e foi liberada. A Polícia ainda suspeitava da possibilidade da criança ter sofrido violência sexual, o que, posteriormente foi descartado.

Entretanto, na manhã de hoje, segunda (27) a mãe da criança também foi presa preventivamente. Conforme a Polícia Civil, a versão apresentada pelos pais é divergente. A mãe relatou que deixou a criança com o pai das 2h as 4h e quando voltou a criança estava morta. O pai, entretanto, diz que ficou com o filho apenas meia hora e ao ir ao carrinho, encontrou a criança morta. Segundo os investigadores, "um está jogando a responsabilidade para o outro".

Publicidade

A principio a Polícia Civil acredita que a mãe tenha participação no crime, por este motivo foi pedido sua prisão preventiva. Pai e mãe estão presos.

Causas da morte

Após o exame cadavérico do bebê, o IML informou que a causa da morte foi traumatismo craniano. Também foi constatado que o bebê apresentava diversos hematomas pelo corpo, principalmente nas costas. A criança ainda presentava um corte no lábio superior e afundamento do crânio. #homicídio #bebeespancado