Julia Salgueiro é uma blogueira muito conhecida, mas o que ela tem de fama, tem também de preconceito. Publicações atribuídas à ela chocaram o país. Julia, que se diz jornalista e atua na capital de Pernambuco, Recife, atacou os deficientes mentais através de uma rede social. Ela chegou a comparar o sexo entre deficientes mentais com algo nojento e até com os cães. Mas ela se deu muito mal. Um castigo apareceu e ele veio rápido. Uma mãe, que tem uma filha com Síndrome de Down, não gostou nada do que aconteceu e decidiu abrir um Registro de Ocorrência do caso na polícia. A menina atacada pela blogueira, que adora exibir sua beleza online, tem apenas onze meses de idade.

O #Crime aconteceu, justamente, no Dia Internacional da Síndrome de Down, o 21 de março.

Publicidade
Publicidade

A tia da bebê, na data, a fim de conscientizar outros internautas, decidiu publicar uma imagem da sobrinha. Foi aí que os ataques online apareceram. Não se sabe exatamente porque a blogueira decidiu tomar tal atitude, mas ela chegou a comparar o bebê com um cachorrinho filhote. Os comentários foram tão preconceituosos que muitos são até impublicáveis. Ela chega a dizer que as crianças com Síndrome de Down são bonitas quando pequenas, mas na fase adulta só pensariam em se proliferar. De acordo com ela, a síndrome faz com que as pessoas só queiram realizar atos sexuais.

A blogueira ainda zomba a possibilidade de que essas pessoas também tenham filhos. Para ela, os nenéns dos pais com down serão "filhos de toin toin". Ela também chega a comparar os relacionamentos amorosos das pessoas com a síndrome com os zumbis de filmes de terror, além de chamar o ato sexual entre elas de doentio e nojento.

Publicidade

Após os comentários completamente indesejáveis, a blogueira apagou tudo o que tinha na internet e sumiu. Até sites que ela mantinha como blogueira de moda foram tirados do ar. Apesar disso, não quer dizer que ela não tenha que pagar sua conta com a polícia. Na sua opinião, o que uma mulher preconceituosa dessa merece? Deixe seu comentário.