Na manhã desta sexta-feira, 3, uma imagem acabou chocando o Brasil. Três valentões agrediram um morador de rua na cidade de Guarulhos, na Grande São Paulo. De acordo com informações do site 'Midiamax', eles acabaram sendo presos após a divulgação das imagens. Os bombadões, que não tiveram ainda a identidade revelada, disseram que o objetivo era apenas dar um susto no morador de rua, que estaria incomodando a região. As agressões ocorreram nessa madrugada e foram gravadas por câmeras de seguranças. Os três homens chegam para bater no morador de rua por vota das duas e meia da manhã. O morador foi identificado como Rafael Souza dos Santos, de 23 anos.

As imagens, que foram divulgadas pelo G1, o portal de notícias da Globo, mostram o morador de rua tentando correr dos agressores, que além de estarem em número maior, carregam em suas mãos um pedaço de pau.

Publicidade
Publicidade

A ação ocorreu perto da igreja da Matriz da cidade. O vídeo mostra Rafael caindo. Ele é atingido por uma barra de ferro, que pega em cheio no morador. Por conta dos ferimentos, mais tarde, Rafael precisou ser hospitalizado. Os três homens parecem que querem bater no homem para matar. Mesmo se arrastando, o morador ainda apanha mais vezes, inclusive, na cabeça, até que desmaia. É nesse momento que os violentadores saem andando devagar da cena. Já se sabe que os agressores não eram moradores de rua. A polícia suspeita no #Crime de ódio.

Infelizmente, ações desse tipo são até comuns. A Globo, diferentemente do MidiaMax, confirma que, a partir das câmeras da guarda civil, a polícia localizou dois e não três dos suspeitos. Eles foram identificados como Santiago, que já foi preso por roubo e furto, e Michel, que não tem qualquer passagem pela polícia.

Publicidade

O morador de rua segue internado no Hospital Municipal de Urgência de Guarulhos. Ele foi acudido por outras pessoas que o viram ensanguentado no chão.

Na sua opinião, o que esses homens valentões, que bateram em um mendigo merecem? Deixe o seu comentário. Ele é sempre importante para todos nós. #Investigação Criminal