O conteúdo registrado por uma câmera de segurança instalada na parte externa de um imóvel deverão ajudar a polícia a identificar e prender um bandido que atacou e roubou uma jovem.

O assaltante agiu de forma covarde. Ao que parece, estava à espreita, esperando a aproximação de alguma “presa” fácil. Ao se deparar com uma jovem pedestre passando, deu o bote. O marginal arrastou a menina alguns metros para junto da parede, onde bateu nela de várias maneiras para conseguir levar o aparelho de celular.

Ele estava aparentemente desarmado, mas usou de muita força física para anular a resistência da jovem em entregar o objeto.

Publicidade
Publicidade

Se as informações do circuito de segurança estiverem corretas, o #Crime aconteceu tarde da noite, às 0h51 da última terça-feira (28).

Conforme pode ser visto nas imagens, a garota é agredida sem parar por mais de um minuto. O meliante a imobiliza e a leva para perto da parede, bem próximo da câmera.

Ali ele já desfere vários murros na cara dela. Depois a levanta de forma brusca a joga contra o chão. Ele mexe na roupa dela em busca do aparelho ou de algo de valor.

Ela não se entrega e ele dá mais três socos. Ela consegue se levantar e ele a agarra novamente, girando-a contra a parede e batendo sua cabeça contra o concreto. Derruba ela no chão de novo e soca mais cinco vezes na região da barriga e costelas.

Sem forças, ela se contorce para impedir que ele lhe bata mais e que consiga retirar o aparelho dela.

Publicidade

Ele parece então desistir e se levanta. Antes de ir embora ainda acerta um chute nas costas da vítima. Foge aparentemente de mãos vazias.

Mais alguns segundos do vídeo mostram a moça tentando se recompor. Ela se levanta, pega os sapatos espalhados no chão e vai para a calçada, andando com certa dificuldade. Pelo visto o ataque não acordou a rua, que permanecia deserta.

O material audiovisual está em poder da polícia, que deverá utilizar as imagens para tentar identificar e prender o assaltante. Não há informações sobre o local em que os fatos ocorreram.

#Casos de polícia