Andresson Costa, de 31 anos, tem uma vida simples e um sonho. Ele quer muito ser um cantor famoso e, para isso, faz apresentações em espaços públicos. No entanto, nem tudo o que ela faz agrada a todos. Dia desses, Andresson foi se apresentar no Ceasa de Simões Filho, que fica na região Metropolitana de Salvador, cidade que é capital do estado da Bahia. No entanto, como mostra uma reportagem do portal de notícias R7, publicada nesta terça-feira, 28, os seguranças do local não gostaram muito do que ocorria e decidiram agir contra o músico. Em em vídeo divulgado pela Record TV, que pode ser visto ao final dessa reportagem, o cantor aparece sendo humilhado e arrastado pelos seguranças.

Em entrevista ao 'Balanço Geral' da Bahia, o cantor baiano conta que foi severamente agredido.

Publicidade
Publicidade

Ele diz que os seguranças do espaço reclamaram do som, que estaria alto. Ele afirma que abaixou o volume, mas que mesmo assim sua estadia no espaço incomodava os seguranças. De acordo com o R7, os seguranças pertencem à uma empresa privada, que apenas faz o serviço terceirizado para a direção do Ceasa. O homem vendia CDs e cantava com uma caixa de som adaptada quando os seguranças o abordaram. Mesmo obedecendo o pedido de abaixar bastante o som, Andresson foi retirado do local à força, sendo arrastado pelos homens que fazem a segurança do espaço. Consumidores revoltados decidiram gravar tudo e as imagens foram parar na internet.

Após arrastarem o homem pelo chão do Ceasa, os seguranças ainda o levaram para a administração do espaço. No local, ele teria apanhado mais um vez e acabou desmaiando.

Publicidade

Já a caixa de som e o dinheiro que ganhou naquele dia sumiram. A suspeita é que a ação tenha sido feita pelos mesmos seguranças que arrastaram o cantor.

Veja abaixo o vídeo que mostra os seguranças do Ceasa agredindo o cantor. Na sua opinião, os agentes estão certos ao agirem dessa forma? Deixe o seu comentário. A sua opinião é sempre muito importante para todos nós e ajuda no diálogo de temas relevantes para a sociedade.

#Crime