A Catuaba Selvagem se prepara para entrar no mercado norte-americano, após o sucesso no carnaval brasileiro, quando foi consumida principalmente nas capitais do Sudeste durante a passagem de milhares de blocos de rua. A marca já possui uma empresa em Miami e aguarda autorização para começar a comercializar a #bebida nos #Estados Unidos..

Publicidade

Publicidade

Marco Tulio Hoffmann, diretor-executivo da Arbor Brasil, fabricante da bebida, confirma que essa ideia de expansão surgiu ano passado: “Ainda não tem data para acontecer, pois depende de questões burocráticas norte-americana. Só após a aprovação é que conseguiremos fazer um calendário. Mas é um foco, uma meta, e estamos correndo atrás disso”.

Assim que liberada para venda no mercado lá, a marca deverá fazer uma pesquisa de público, com a definição do tipo de embalagem e quais serão os pontos de venda. O executivo enfatiza que buscaram focar nos brasileiros que vivem nos Estados Unidos.

Dos botecos para as baladas

Criada há 26 anos, somente nos últimos três anos a bebida se popularizou em outros nichos de público, atingindo um público consumidor mais jovem que não conhecia a bebida, tomada em doses nos bares país afora. O baixo preço e o teor alcoólico de 14%, mais alto que o das maiorias das cervejas, ajudaram a popularizar a bebida entre diversas classes. A garrafa de 1 litro custa entre R$ 12 e R$ 14, e a garrafa de 300 ml custa entre R$ 4 e R$ 5..

Publicidade

A bebida é feita a partir da #catuaba, um arbusto nativo brasileiro predominante na região Centro-Oeste e em parte do Sudeste que, segundo a crença popular, é considerada afrodisíaca. Não há comprovação científica disso.

A receita original da Catuaba Selvagem leva vinho tinto, catuaba, extrato de guaraná e marapuama, uma espécie de cipó amazônico cuja casca da raiz tem propriedades supostamente afrodisíacas. Porém a receita pode variar de acordo com seu fabricante. No ano passado a bebida ganhou uma versão com açaí.

As fabricas da Arbor Brasil ficam em Teresópolis-RJ e em Flores da Cunha-RS. Na unidade do Sul é fabricado o vinho tinto usado na receita da Catuaba Selvagem.