Todos os dias, infelizmente, muitos crimes são registrados contra animais. Os bichinhos são judiados de todas as formas possíveis. Um flagrante feito no fim de semana na cidade de Paranaguá, no Paraná, acabou rodando por todo o país. O caso foi noticiado nessa segunda-feira, 13, pelo site local 'Agora Litoral', que diz que o animal maltratado, um cavalo, estaria machucado, quando foi jogado em uma enorme poça d'água para morrer afogado. O crime ocorreu no bairro da Vila São Jorge e as fotos do animal morrendo foram tiradas por uma moradora, que não conseguiria tirar um bicho daquele tamanho na poça.

Ao que se sabe, o dono do cavalo, após usar bastante ele, ficou irritado por ele não conseguir mais andar.

Publicidade
Publicidade

O bicho estava com uma pata quebrada e, por isso, o seu proprietário achava que ele não servia para nada. Ele também não quis fazer o sacrifício adequado do cavalo, dando a ele uma morte dolorosa e lenta. Por vezes, o cavalo tentava tirar a cabeça da poça, mas aos poucos, ele não teve mais força para segurar essa parte de seu corpo. As imagens do bicho morrendo acabaram sendo divulgadas nas redes sociais, em especial no serviço de aplicativo por celular WhatsApp. Muitas pessoas ficaram comovidas com a história do cavalo. Algumas queriam que o quino fosse resgatado, mas ninguém chegou a tempo, sendo inevitável a morte por afogamento.

De acordo com o site que noticiou o caso, o Corpo de Bombeiros foi acionado e removeu o animal da poça d’água, mas não é de sua competência recolhê-lo. Nas redes sociais, muita gente ficou revoltada com a situação.

Publicidade

"Vergonha nos dias de hoje usar animais para trabalhos​ desse porte", disse uma internauta criticando o fato de até hoje os equinos serem utilizados para transporte de cargas.

"Talvez a cadeia ensine como esse humano desumano deve tratar um animal...esperemos que a justiça seja feita!", disse outra internauta que ficou triste com tudo o que viu. E você, o que acha que deveria ser feito diante de uma situação tão triste como essa? Comente. #Crime