O vídeo não deixa dúvidas, o pobre cãozinho foi arrastado pelo asfalto quente, e não fosse a ação popular, a cadelinha estaria morta agora. Depois da comoção popular, a Delegacia de Meio Ambiente (Dema) localizou e deteve na manhã desta segunda-feira (13) a mulher que foi flagrada conduzindo uma motocicleta e arrastando uma cadela filhote que estava amarrada por uma corda no veículo.

O vídeo foi gravado no dia 12, domingo na capital paraense, Belém, no bairro do Tapanã,

A cena foi presenciada pela estudante Milena Isis, de 20 anos, que afirmou que se revoltou com a cena do cachorro sendo arrastado. Começou a filmar e pediu para o condutor do carro acompanhar a moto, para tentarem intervir.

No vídeo é possível ouvir algumas vezes Milena dizer para a senhora que conduzia a moto: "Não faça isso com o cãozinho", "Você vai matar ele", "Ele vai morrer". Mas a agressora não dava ouvidos e continuava a arrastar o bichinho.

A testemunha, que passava no local no momento, ainda afirmou que se assustou com a cena e só filmou para tentar posteriormente identificar a agressora. De carro, infelizmente, eles não poderiam simplesmente bater na moto. Mas apareceu uma boa alma de moto e emparelhou com a senhora e a obrigou parar. Isis disse que a cadelinha sangrou e que ficou com as patas feridas e se tremia muito.

O caso foi registrado na Seccional Urbana de São Brás, em Belém. A detenção da mulher foi feita pela Delegacia de Meio Ambiente, onde foi lavrado o procedimento legal por maus-tratos e crueldade contra #Animais.

O caso gerou muita revolta nas redes sociais. Internautas revoltados não entende e julgam inacreditável que, em pleno século XXI, presenciem a céu aberto essas cenas, sem nenhum pudor ou preocupação, tamanha crueldade contra um animal indefeso. Nitidamente o cachorro foi arrastado por muitos metros após tentar acompanhar a mulher na moto. Ele não conseguiu, e quando a moto foi parada, o animal chegou a ficar desacordado. Muito perto da morte.

O cachorro foi encontrado, ferido, mas populares ajudaram a cuidar. Ele já estava em plena recuperação.

Já a mulher, foi solta após o termo circunstanciado.

Assista o vídeo. Lembre-se que as cenas são fortes!

#maus tratos #Crime