Uma criança de 2 anos de idade contraiu meningite bacteriana e pneumonia e teve que amputar os 10 dedos das mãos e as duas pernas, em Cuiabá, capital de Mato Grosso. Fábio Henrique se encontra internado no Hospital Municipal e o estado de saúde é estável, com o menino podendo ter alta nos próximos dias. A família simples não tem condições de comprar cadeira de rodas ou próteses, fraldas, alimentos e necessita de doações.

A mãe da criança, Ângela Regina Santana, de 32 anos, reside no bairro Novo Paraíso, na capital, e tem outros três filhos. Em entrevista ao site G1, ela relatou que o garoto começou e ficar doente em janeiro, com vômitos, desmaios, febres e manchas pelo corpo.

Publicidade
Publicidade

Ângela relatou que levou a criança para Unidade de Pronto de Atendimento (UPA), mas desistiu por causa do grande número de pessoas à espera de atendimento. No dia seguinte, ela levou o filho à uma policlínica, onde os médicos disseram que Fábio Henrique apresentava um quadro meningite. Ele foi encaminhado para o Pronto-Socorro de Cuiabá.

No local, a criança chegou a respirar com o auxílio de aparelhos por mais ou menos dez dias, mas apresentou melhoras depois de se tratar com antibióticos. Entretanto, no tempo em que estava tomando os medicamentos, os médicos constataram que o menino estava com pneumonia.

Durante a internação, Fábio apresentou complicações na circulação de sangue nas pernas, e foi necessário amputá-las para que seus outros membros do corpo não fossem afetados. No entanto, mesmo assim, ele teve os dedos das mãos alcançados e precisou amputá-los.

Publicidade

A mãe disse que quando soube que seu filho teria que amputar as pernas e os dedos, se sentiu mal, como se fosse arrancando uma parte dela também. Porém, Ângela não poderia fazer nada porque era para o bem dele.

A criança apresentou melhoras no dia 31 de janeiro, e está concluindo o tratamento com antibióticos na ala de enfermaria do Pronto-Socorro. Os irmãos de Fábio passaram por exames de meningite e os resultados foram negativos.

O pai do menino é garimpeiro e está em trabalho no Pará. A mãe está desempregada porque está cuidado do filho no hospital. A família está pedindo doações para Ângela e seus filhos, e se possível, uma cadeira de rodas ou próteses para que o garoto se habitue em relação aos membros amputados. #solidariedade #Brasil #Cuiabá