Essa semana foi revelada uma conversa entre parlamentares na qual um dos políticos expressa de maneira preconceituosa a sua frustração ao angariar votos. O deputado federal Celso Jacob do PMDB Rio de Janeiro, trocava mensagens com outros políticos em um grupo fechado de WhatsApp, quando acabou se irritando e escrevendo uma frase bastante infeliz. Ele relatava aos seus colegas a dificuldade que está encontrando ao convencer os ministros do atual governo sobre as necessidades da bancada que ocupa, e sobre possíveis nomeações para ministérios. Durante a conversa que começou a ficar com um nível cada vez mais baixo, o #Político disse que se sente como uma ‘filha de empregada pobre’ uma vez que ninguém estava ‘dando bola’ a ele, para piorar ainda mais a situação escreveu que ‘era pobre, mas gostosa’ e que por isso, só servia para ‘comer, e depois ninguém fala’.

Publicidade
Publicidade

Além de preconceituosa a frase é extremamente pejorativa e machista. A conversa que era privada não deveria ter saído do circulo de ‘amigos’, mas acabou vazando e agora o político terá que enfrentar as conseqüências da fala maldosa.

Essa não é a primeira vez que Jacob aparece na mídia por causas não muito boas. Ano passado o Supremo Tribunal Federal (STF), rejeitou o pedido de recurso sobre uma condenação recebida pelo parlamentar em 2006. Ele foi imputado a sete anos e dois meses de detenção em regime semi-aberto, quando se pode deixar a cadeia para trabalhar. A condenação veio devido a uma acusação de dispensa irregular de licitação e falsificação de documentos quando o mesmo ainda era prefeito da cidade de Três Rios no Rio de Janeiro. Ele teria apoiado uma construtora em uma licitação forjada, para concluir a construção de uma creche, para tal teria falsificado os documentos pendentes.

Publicidade

Chegou a decretar estado de emergência no município para poder criar a nova licitação e construir a creche, pois o período de eleição se aproximava. Depois disso houve mais um recurso e o processo continua na justiça. Agora o parlamentar já envolvido em tanta confusão, e com uma imagem não muito boa soltou a frase infeliz e preconceituosa.