Um triplo homicídio foi registrado, por volta das 21 horas de segunda-feira (27), na cidade de Cunha Porã, cerca de 90 quilômetros de Chapecó, em Santa Catarina (SC). Às três vítimas eram irmãs e foram identificadas pela polícia como Fabiane Horbsch, de1 2 anos, Rafaela Horbsch, de 15, e Juliane Horbsch, de 23 anos.

O suspeito de ter cometido o crime é um jovem de 25 anos, que era ex-namorado de Rafaela Horbsch , com quem teve um filho de aproximadamente 3 meses. Todas as vítimas foram assassinadas a golpes de faca. O homem, cujo seu nome não foi revelado, foi preso pela polícia horas depois de cometer o crime.

Segundo informações repassadas pela polícia, na casa, além das três vítimas, ainda estava o marido de Juliane, identificado como Gilvane Meyer, de 25 anos, que também foi esfaqueado pelo acusado, mas sobreviveu ao ataque, e um bebê, filho de Rafaela, que estava dormindo quando tudo aconteceu.

Publicidade
Publicidade

Ainda de acordo com a polícia, o crime aconteceu devido o fim do relacionamento que o acusado tinha com Rafaela, o que ocorreu quando o bebê nasceu.

O Corpo de Bombeiro foi acionado por um vizinho. Quando os socorristas chegaram ao local informado, encontraram o marido da irmã mais velha com diversos ferimentos. Ele foi encaminhado para uma unidade médica da cidade.

Já para as três jovens, os socorristas não puderam fazer mais nada. Elas já estavam mortas. A polícia também foi acionada. A cena do crime foi isolada para o trabalho da perícia.

Após o trabalho dos peritos, os corpos das vítimas foram recolhidos e encaminhados para o Instituto Médico Legal (IML) da cidade, onde passou por todos os procedimentos necessários. Em seguida, foram liberados para a família para o sepultamento.

O suspeito foi preso pela polícia na madrugada desta terça-feira (28).

Publicidade

Logo o crime, ele deu entrada no Hospital São Carlos, cidade vizinha de Cunha Porã. Segundo a Polícia Militar, ele teria sido ferido pelo marido de Juliane em uma luta corporal durante os assassinatos.

Ainda de acordo com a PM, a adolescente de 12 anos estaria no local a passeio. Segundo o pai das vítimas, identificado como Neuri Horbsch, 52 anos, em entrevista à Rádio Líder FM, de Maravilha, o ex-genro teria prometido que ia matá-las. “Isso era ruindade dele. Ele prometeu para July que ia matar ela e as outras também (sic)”, disse Horbsch. A polícia abriu um inquérito e o caso está sendo investigado. #CunhaPOra #Investigação Criminal #Casos de polícia