Um homem de 60 anos foi encarcerado pela #Justiça a 85 anos de cadeia, por ter violentado sexualmente de suas próprias filhas, por mais de 15 anos. O acusado começou a estuprar, agredir e torturar suas filhas de 16 e 20 anos, quando elas completaram 7 de idade. Ele chegou a engravidar a filha mais velha, e depois nascimento da criança, deu dinheiro ao seu filho de 16 anos, com o proposito dele registrar o menino e ocultar o crime.

A sentença do criminoso foi divulgada nesta quarta (15), pelo Tribunal de Justiça de Rondônia, a condenação dele foi estabelecida pela 1ª Vara Criminal da Comarca de Jaru (RO), após seu aprisionamento em junho de 2016.

Publicidade
Publicidade

De acordo com as investigações, os crimes do homem iniciaram em 2001, no momento que passou a manter seus filhos, e suas 2 esposas em cárcere privado numa propriedade rural em que residiam. As mulheres do sujeito são irmãs e com elas ele teve ao todo 7 filhos.

O processo contra o réu relata que, ele tirou a virgindade das 2 filhas quando elas tinham 7 anos, a primeira foi estuprada em 2001 e a segunda em 2012. No processo consta ainda que o pai sempre violentava a menina de 16 anos no quarto e a ameaçava de morte. Por causa dos abusos sexuais, a jovem engravidou do seu pai. O bebê da garota nasceu em 2009 e depois do nascimento o suspeito convenceu um filho seu de 16 de anos a registrar a criança no nome dele dando para ele R$ 2 mil, para ocultar o crime. O filho dele confessou que deu o seu sobrenome ao sobrinho com intuito de ajudar a irmã e por medo do pai.

Publicidade

A mãe das adolescentes expôs em juízo que o esposo sempre comentava estar muito ansioso para que as garotas completassem 7 anos, mas não sabia a causa. No processo constava também que, com a segunda filha, o indivíduo a estuprava dentro do quarto ou levava ela para um matagal. O estuprador dizia a ela que isso era normal, que os pais faziam isso com suas filhas e ela acreditava. O indivíduo fez a vítima crer que o abuso que ela sofria era normal. As garotas foram estupradas, torturadas e agredidas até 2016. Ele as torturava quando elas não tomavam anticoncepcional e iam à escola, com medo delas contarem sobre os estupros. Além disso, ele torturava também as suas 2 esposas e as ameaçava caso comentassem sobre os crimes cometidos por ele. O réu cumprirá sua pena em regime fechado #Abuso Sexual