No fim da tarde desta última segunda-feira (13), um caos se instalou na Penitenciária de Aparecida de Goiânia, devido a uma fuga em massa de detentos do local. A confusão aconteceu por volta de quatro horas da tarde, e uma filmagem revelou o momento em que vários presos conseguiram escapar através dos muros da casa de detenção.

As imagens são impressionantes e revelam a falta de segurança apresentada na penitenciária. É possível ver através das gravações a facilidade com que inúmeros homens evadem através de um muro não muito alto e aparentemente sem nenhum tipo de vigia. Ao que parece cerca de trinta homens, conseguiram escalar e pular o paredão sem que fossem barrados.

Publicidade
Publicidade

Eles estavam no pátio do local, onde teoricamente deveriam tomar banho de sol, quando decidiram fazer a ação. Houve uma instabilidade durante o ocorrido, e é possível ouvir muita gritaria e a correria dos detentos que tentavam fugir o mais rápido possível. Além disso, eles teriam usado arma de fogo, e diversas armas brancas para poderem se defender caso os agentes penitenciários resolvessem controlar o evento.

Ainda é possível ver pelas imagens que no momento o pátio estava lotado, e que nesse local, não havia qualquer tipo de segurança, inclusive na área havia espécies de tendas improvisadas feitas com lençol, indicando que o espaço comum já estava ocupado de alguma maneira pelos detentos. Assista às cenas impressionante do momento da fuga:

Segundo o gestor da Associação de Penitenciárias do estado, a razão para a ocorrência teria sido a falta de segurança, devido ao pouco investimento feito na casa de detenção.

Publicidade

Jorimar Bastos declarou em nota que é impossível controlar os presos se não houver um efetivo adequado, e uma estrutura que permita que eles cumpram a pena com a segurança necessária.

Ao todo foram cerca de trinta homens a evadirem. Houve troca de tiros entre os agentes penitenciários e os presos, e dois deles foram baleados. Um perdeu a vida ainda no local, enquanto outro está internado em estão grave no hospital. Reforços das forças especiais foram chamados, contando com o Batalhão de Choque, a Escolta Penitenciária, e as Forças Aéreas que sobrevoaram a penitenciária durante toda a tarde e início da noite da última segunda. Ainda segundo o diretor do presídio a situação está controlada, depois do aumento das forças policiais, mas ainda não há maiores detalhes sobre os prejuízos causados durante o motim. #Crime #Casos de polícia