Quando os pais estão planejando uma festa de aniversário para seus filhos, costumam ouvir pedidos de temas como Frozen, Capitão América, Homem Aranha, agora Moana, devido ao sucesso do filme, ou seja, heróis e heroínas recorrentes em filmes ou desenhos animados. Mas não foi com nenhum desses temas que os pais do garoto Pedro Bernadone planejaram sua festa de 3 anos, no último 4 de março, na cidade de Sousa, sertão da Paraíba. Marcilândia e Pedro, pais do garoto, foram surpreendidos quando a criança pediu que o tema da sua festa fosse o Batalhão de Operações Policiais Especiais (BOPE).

O então aniversariante costuma dizer que quando crescer quer fazer parte do #BOPE, por isso quando foi perguntado como queria que fosse sua festa, não hesitou em citar a corporação.

Publicidade
Publicidade

Além da ornamentação, toda planejada de acordo com o tema escolhido, chamou a atenção a presença de membros do 14º Batalhão de Operações Policiais Especiais da cidade de Sousa, que mostraram-se felizes depois de saber da admiração que o pequeno Pedro tem pelo trabalho que desenvolvem, não podendo deixar de participar da festividade

O menino, que teve o sonho da festinha realizado, também vestiu-se como um integrante do BOPE e pôde passear na viatura, junto do sargento Eduardo e do soldado Fernandes. Ao final da festa, os pais agradeceram a presença de todos que participaram da realização do sonho de Pedro, principalmente aos policiais que se deslocaram até o local.

Em outro lugar

Além dos policiais, que não aparecem como heróis nas estórias em quadrinhos, mas que são heróis no dia-a-dia, protegendo a sociedade de todos os males, outros trabalhadores também foram homenageados com o tema na festinha de uma criança em Belo Horizonte, Minas Gerais.

Publicidade

João Otávio Martins espera ansioso os dias em que os garis da Superintendência de Limpeza Urbana (SLU) de Belo Horizonte passam em sua rua. Admirado com o trabalho que realizam, João Otávio quis sua festinha com o tema de Garis, falando pra mãe “quero aniversário de lixeiro”.

A SLU emprestou alguns uniformes para os pais do garoto, e seus funcionários também foram convidados. A festa que aconteceu em janeiro desse ano, também serviu como homenagem e valorização para o trabalho dos garis. Em reportagem para o site G1, o gari Denivaldo falou da emoção que sentiu: “Quando a gente chegou, de cara tinha um monte de foto que a gente fez com ele. Puxa. Ele ganhou um presente e a gente também”, contou o gari que até recebeu o primeiro pedaço de bolo. “Esse Joãozinho. É nosso amigo Joãozinho. Ele é demais”, disse Denivaldo ao portal G1 de Minas Gerais. #Brasil #Aniversario