Os anos se passaram, mas o nome Guilherme de Pádua jamais será esquecido. Ele estará para sempre marcado por um dos atos mais chocantes e repudiados pela sociedade de bem deste país, a morte da colega de elenco e filha de Glória de Perez, Daniella Perez, de forma brutal e covarde.

Guilherme foi condenado a 19 anos de prisão, mas, convertido à religião evangélica, cumpriu 9 anos e seis meses em regime fechado e foi libertado por bom comportamento. Assim que saiu da prisão, passou a frequentar a Igreja Batista Lagoinha , em um bairro de classe média de Belo Horizonte (MG).

Lá conheceu a estudante de veterinária Paula Maia, com quem esteve casado por oito anos.

Publicidade
Publicidade

O casamento terminou de uma forma muito conturbada. A tia e amigos próximos afirmam que Paula sofreu ameaças e difamações por parte de Guilherme, precisando, inclusive, deixar o país por cerca de 40 dias.

Entretanto, Paula nega essa versão. Segundo ela, a experiência foi desgastante, mas os problemas eram de ordem emocional, já que Pádua era instável, exigente e manipulador.

Agora #Guilherme de Pádua começa uma outra etapa de sua vida, um novo casamento. Dessa vez, com Juliana Assis Lacerda, uma estudante de moda. Uma mulher bonita de presença marcante e que intriga a sociedade pela sua escolha. Juliana diz estar preparada para isso, para enfrentar todo julgamento e críticas, mas que confia plenamente em Pádua.

Ela afirma que ele está sendo acompanhado há 17 anos por pastores sérios da igreja da qual fazem parte e que sabe do seu histórico, mas que acredita totalmente na sua mudança e arrependimento.

Publicidade

Confessou ainda que está sofrendo algumas perseguições, mas que está disposta a enfrentar todas as dificuldades ao lado do marido.

O crime que chocou o país

Juliana tinha apenas seis anos quando tudo aconteceu. Obviamente que não acompanhou ou vivenciou a comoção social que o fato causou, e na revolta gerada pelas circunstâncias em que o #Crime foi cometido. Daniella, aos 22 anos, estava no auge da carreira, vivendo um momento especial ao lado do companheiro Raul Gazzola.

Vinha sendo sistematicamente cercada por Pádua, a ponto de um amigo próximo implorar que ela revelasse à sua mãe sobre suas investidas. Ele queria um papel de maior repercussão na novela “De Corpo e Alma", da qual faziam parte do elenco.

Diante da negativa ao seu pedido por parte da filha da autora da novela, Pádua seguiu Daniella na saída das gravações e a matou com 18 estocadas de tesoura em dezembro de 1992. A mãe, Glória Perez, amarga a perda da filha, mas luta por justiça, não só pelo caso de Daniella, mas para todos os crimes cometidos e é a voz de muitas mães.

A união foi marcada por muitos posts em redes sociais com trocas de elogios e juras de amor eterno nos perfis pessoais de Juliana e Guilherme. Ela afirma que ama Guilherme e casar-se com ele é a realização de um sonho. A comemoração foi feita em um almoço discreto, apenas com familiares. Os planos de lua de mel foram adiados temporariamente. #DaniellaPerez