O irmão do goleiro Bruno foi indiciado na morte da modelo Eliza Samudio, ex-namorada jogador. O juiz Marco Couto, da primeira Vara Criminal Regional de Jacarepaguá, recebeu uma denuncia contra Rodrigo Fernandes das Dores de Souza na última sexta-feira (17). Outras figuras também estão envolvidas: Anderson Rocha da Silva e Russo. Todos estão sendo acusados de sequestrar a modelo Eliza Samudio no ano de 2009.

Na época em que haviam começado as investigações sobre o sumiço do corpo da modelo, os investigadores concluíram que foram quatro indivíduos que participaram do crime. Bruno, Luiz Henrique Ferreira Romão e um primo do goleiro conhecido como Macarrão estavam todos a bordo de um carro em que foi transportado o corpo de Eliza durante o sequestro.

Publicidade
Publicidade

Estas informações foram divulgadas pelo TJ-RJ nesta segunda-feira (20).

Foi concluído que no momento em que Eliza foi obrigada por Bruno a entrar no carro, o seu irmão já estava dentro do veiculo escondido na parte de trás deitado no banco. E logo depois Macarrão e Russo apareceram e ocuparam também o carro, segundo o TJ-RJ. Durante as investigações, eles concluíram que a modelo foi levada para o apartamento de Bruno e foi obrigada a ingerir drogas na tentativa de abortar o bebê que estava em seu quinto mês. Eliza foi induzida durante todo sequestro pelos acusados a aborta o filho, mas ela se recusava.

Na época, foi decidido pela Justiça o desmembramento do processo por não ter identificado todos os integrantes na participação do sequestro da modelo. Somente Bruno e seu primo Macarrão foram julgados.

Publicidade

Foi feito um pedido pelo Ministério Público para arquivar o inquérito relacionado a Anderson e Russo, mas por acreditar que as provas eram suficientes para prosseguir com as investigações o juiz Marco Couto decidiu continuar até identificar os suspeitos.

Bruno: solto e contratado

Bruno já foi julgado e condenado a 22 anos e 3 meses de prisão pelos crimes de homicídio triplamente qualificado, sequestro e cárcere privado da modelo Eliza samudio. Mais há pouco tempo o goleiro foi solto pelo pedido de habeas corpos aceito pelo STF no dia 24 de fevereiro deste ano 2017. Ele já conseguiu ser contratado para jogar pelo clube de futebol Boa Esporte, do estado de Minas Gerais. #casoeliza #IrmaodeBruno