O caso de violência doméstica aconteceu neste último final de semana, na cidade de Boa Hora, no Piauí. Uma jovem, identificada como Layana Araújo, usou ser perfil em uma rede social para poder denunciar a agressão sofrida pelo seu próprio marido, que não teve seu nome revelado. A jovem postou uma foto com o marido antes da agressão e outra após ser agredida por ele.

A violência teria acontecido no último domingo (19), a motivação para tamanha agressão ainda não foi revelado. A vítima usou seu perfil do Facebook, para mostrar como seu rosto estava com hematomas, após a agressão. Layana postou duas fotos uma com ele, onde até pareciam felizes, e outra de seu rosto inchado e olho roxo após a violência cometida pelo companheiro.

Publicidade
Publicidade

A mensagem que aparecia acima da foto relatava de certa maneira uma surpresa de sua parte, pois ela declarou: “E quem diria que um simples domingo acabaria assim. Infelizmente sou mais uma vítima de um covarde”. E continua informando não se sentir intimidada em denunciar a violência, através da rede social: “Não tenho vergonha de postar, até porque a sociedade precisa saber com quem está lidando”. Ela completa o desabafo e se demostrou insatisfeita com os vizinhos, criticando-os, pois segundo relatado em seu post, os mesmo fecham as portas aos seus pedidos de socorro. “Obrigada aos vizinhos que me bateram a porta, ao ver meu pedido de socorro. Vocês têm filhas e rezem para que elas nunca passem por isso”, finalizou a vítima.

Ao publicar o post, Layana recebeu diversas mensagens de apoio, e muitos a orientaram, a procurar uma delegacia para realizar formalmente um Boletim de Ocorrência, para que seu marido agressor fosse punido de acordo com a Lei Maria Da Penha.

Publicidade

Ao que tudo indica, o agressor parece ser proprietário de uma loja autopeças para motos. A vítima que é mãe de duas meninas, não informou no post se as crianças presenciaram a agressão.

Como denunciar violência doméstica

Algumas mulheres ainda não sabem com realizar uma denúncia no caso de agressão. A denúncia pode ser feita ligando para o 180, onde a mulher receberá todas as orientações necessárias.

Quando a cidade em que a vítima mora não tiver uma Delegacia da Mulher, a denúncia pode ser feita em qualquer delegacia disponível na cidade. Se a vítima tiver no momento da ameaça, ou no ato da agressão, e tiver oportunidade de ligar para o 190, seria essencial para a prisão do agressor ser realizada em flagrante.

#Crime #Investigação Criminal