Uma jovem surtou depois de brigar com seu namorado e em um ato horrendo e covarde resolveu atear fogo no rapaz. De acordo com o portal de notícias online do jornal Extra, depois de uma briga do casal na noite de sábado (5) a mulher resolveu atear fogo no namorado. A vítima foi identificada como Elcid Oliveira e a tentativa de homicídio aconteceu na Zona Oeste do Rio de Janeiro, na localidade chamada Vila Aliança em Bangu. Saiba mais aqui.

Por ciúmes mulher ateia fogo do namorado

A vítima teve os braços, pescoço, orelhas e costas queimadas, mas de acordo com uma pessoa próxima de Elcid, ele está consciente e seu estado de saúde é estável.

Publicidade
Publicidade

Segundo Elcid que é mais conhecido como 'Cidinho' a motivação da briga foi por causa do ciúme descontrolado da namorada. Ele contou que estava na casa da mãe da namorada e que tudo aconteceu de forma rápida e que jamais ele esperava que ela fosse tomar uma atitude dessa.

O jovem relatou que os dois já haviam namorado no passado e que ficaram separados por aproximadamente 1 ano e reataram o relacionamento há cerca de 2 meses. De acordo com Elcid ele pediu a ela um copo com água e logo depois ela começou a discutir em meio a briga jogou álcool nele e ateou fogo.

Em seu perfil na rede social Facebook, Elcid vem recebendo várias mensagens de apoio com desejo de melhoras. Até o momento do fechamento deste artigo, não havia notícias sobre a namorada que ateou fogo no jovem nem se a polícia está investigando o caso.

Publicidade

Ciúme excessivo é doença

Quando o ciúme se torna uma obsessão a ponto de interferir na rotina da pessoa ele pode ter se tornado uma doença, inclusive levar a pessoa que sofre com este sentimento ao quadro de depressão. Vasculhar e-mails, celulares, mensagens, redes sociais, faturas de cartão de crédito, verificar roupas, controlar o tempo do trajeto que a outra pessoa percorre, tudo isso é um sinal evidente de que o ciúme já passou do limite da normalidade.

O sentimento de posse é uma das principais características das pessoas que sofrem com o excesso de ciúme e geralmente elas transformam as relações insuportáveis. O ciúme excessivo é considerado uma doença pela psicóloga e psicoterapeuta Salete Monteiro Amador. #namoro #Crime #Casos de polícia