Este é mais daqueles casos de entristecer qualquer um, pois o amor de uma mãe é algo incondicional. A maioria das mães quererem proteger seus filhos e cuidar deles da melhor maneira. Infelizmente em alguns casos a mãe é a vilã da história, e acaba colocando em risco a vida de seus filhos por motivos banais. Foi o que aconteceu no bairro de Sepetiba no Rio de Janeiro, uma mãe espancou seu filho, porque a criança mexeu em sua maquiagem, após a agressão a mulher resolveu fugir, as últimas informações é que ela tenha ido para Realengo.

A atitude de Juliana Salles em relação ao seu filho deixou os avós da criança revoltados á situação.

Publicidade
Publicidade

Eles procuraram a delegacia e registraram um Boletim de Ocorrência contra a agressora, que resolveu fugir.

De acordo com informações de algumas testemunhas, a mulher foi vista em Batam, localizado em Realengo, porém ainda não foi confirmado se ela foi localizada pela polícia.

Segundo informações dos avós, a agressora é mãe de duas crianças, e é usuária de drogas. E quando está sob o efeito dos entorpecentes acaba agredindo as crianças. Os avós informaram que vão solicitar a guarda das duas crianças, para evitar que elas continuem sofrendo maus tratos.

Juliana postou uma foto em rede social, em que aparece deitada fumando um cigarro, e em outra foto ela aparece com seus dois filhos no colo.

A polícia está à procura da mulher para que ela possa prestar depoimento, provavelmente ela responderá por #Crime de agressão e maus tratos a menor.

Publicidade

Esta é uma realidade que está cada vez mais frequente mãe que agridem seus filhos. Uma realidade muito triste, e em muitos casos essas mães agem sob efeito de algum tipo de droga ou entorpecentes. Essas crianças acabam sedo sujeita aos piores tipos de situações. Infelizmente em alguns casos a agressão é de maneira tão violenta que levam estas crianças a óbito. Ou deixam a criança com sequelas permanentes, além de tramas que serão muito difíceis de serem tratado.

Agredir uma criança configura agora crime de tortura (constranger alguém com emprego de violência e ou grave ameaça), a pena prevista para este tipo de crime varia entre 2 e 8 anos. #Casos de polícia