Com apenas 13 anos, uma menina foi raptada, estuprada e torturada por homem de 22 anos. O #Crime ocorreu em Iguapé, chocando todos os moradores da cidade do Litoral Sul de São Paulo.

O crime ocorreu na véspera de 8 de março, quarta-feira passada, quando foi comemorado o Dia Internacional da Mulher, que é um marco histórico de dor e sofrimento, mas também de conquistas e busca de melhorias para todas as mulheres, que lutaram e lutam por seus ideais. Isso fez com que a notícia viralizasse nos jornais manchetes e redes sociais em todo o Brasil.

Segundo o site do jornal O Estado de São Paulo, o crime ocorreu na tarde do dia 7 de março, com o acusado sendo considerado maníaco sexual pela polícia.

Publicidade
Publicidade

Ele foi encontrado escondido na casa de seu padrasto, que nada sabia do ocorrido, mas estava tentando acobertá-lo.

Menina foi torturada ao dizer não

A polícia informou que a vítima foi encontrada muito ferida após sofre abuso sexual. Ela foi encaminhada às pressas para o Hospital Regional de Pariquera–Açu, o mais próximo da região.

Segundo depoimento, a garota foi agarrada pelo #criminoso quando voltava para casa. O acusado estava em uma bicicleta quando a agarrou pelos cabelos, próximo à passarela, e foi arrastada até um barracão abandonado que existe próximo ao local.

Naquele lugar, a adolescente viveu as piores 4 horas de sua vida. Sofreu espancamento e torturas de todos os tipos, além de ser abusada sexualmente. Ela informou aos policiais que em todo o instante era ameaçada de morte e, após o ataque, o criminoso a deixou para morrer sozinha no barracão.

Publicidade

Após ser atendida no hospital, a menina passou por exame de corpo de delito no IML (Instituto Médico Legal), O laudo irá ficar pronto somente esta semana. A menina está sendo acompanhada pelo Conselho Tutelar da cidade e está sendo mantida medicada, para que o trauma seja amenizado.

O acusado, que foi encontrado escondido na casa de seu padrasto, é Lucas Ferreira, de 22 anos, que já possui outras passagens na polícia por roubo e trafico de drogas. A polícia desconfia que ele seja o maníaco que vem atacando mulheres nos últimos meses na região.

Uma investigação já estava sendo feita em cima dos outros casos, e todos os indícios apontavam para ele. Para a polícia, o acusado é frio, calculista e não se arrependeu pelo que fez. #Maniaco