Um crime está chamando a atenção do Sul do Brasil. Dois jovens acabaram mortos, após serem atraídos para uma emboscada no município de Cachoeirinha, no estado do Rio Grande do Sul. O caso está sendo investigado pela polícia da região, que já teria informações sobre o que motivou o #Crime. A notícia criminal foi dada em destaque pelo site 'Zero Hora'. Em entrevista ao portal de notícias, o delegado que investiga o caso, Leonel Baldasso, falou sobre o que aconteceu. De acordo com ele, um dos jovens, um cantor e compositor de funk, teria sido morto, justamente, pelo seu trabalho como artista. Ele teria feito uma letra de funk que irritou a facção rival antes de sair da prisão.

Publicidade
Publicidade

O caso foi dado em primeira mão pela 'Rádio Gaúcha'. O morto, famoso no mundo do funk do Sul do país, foi identificado como Bruno Almeida Pereira, de 20 anos.

A letra musical que gerou a morte do cantor falava sobre a disputa dos pontos de vendas de drogas. Em um trecho da canção, Bruno diz que vai tomar o Alvorada, morro onde a facção rival protagoniza a venda de drogas. O delegado do caso diz que a canção teria caído nas mãos da facção criminosa rival. A partir daí, os bandidos tiveram uma estratégia para atraírem os rivais. Bruno, cujo nome artístico era MC Bruninho, acabou sendo morto na principal avenida do Município. O amigo do cantor, Anderson Oliveira dos Santos, que estava no banco de carona do veículo, também foi assassinado. De acordo com informações da polícia, o outro jovem morto, também de 20 anos, teria, assim como o colega do funk, antecedentes criminais.

Publicidade

A dupla foi executada ainda dentro do carro. Eles tinham ido até o local após conversarem com mulheres pelo aplicativo WhatsApp. No entanto, ao chegarem ao local, quem os esperava eram três homens. Assim que o carro chegou ao local marcado, os bandidos efetuaram tiros de espingarda, fuzil e pistola nove milímetros. O delegado agora procura testemunhas que possam ajudar a identificar os homens que atiraram contra MC Bruninho e seu parceiro. #Investigação Criminal