Alguns adolescentes demoram muito a atingirem a maturidade psicológica, cometendo grandes problemas mesmo depois de fazer 18 anos. Os pais já não aguentam mais esses jovens, que se metem em tantas confusões que nem mesmo seus pais são capazes de resolver. imagine como deve estar a vida dessa jovem que mentiu feio para os pais dela. A menina disse ter sido raptada ao procurar emprego no centro da cidade.

Liliane Andrade dos Santos saiu de casa em busca do emprego. Como tinha acabado de fazer 18 anos, a jovem não via a hora de ter seu próprio dinheiro trabalhando para isso. Mas, parece que a saída da jovem em busca de emprego resultou em outra situação, muito diferente da versão dada por Liliane, que foi encontrada em uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA), quatro dias após ser dada como desaparecida.

Publicidade
Publicidade

As autoridades, a jovem disse que foi assaltada e que havia perdido a memória, não lembrando do que aconteceu com ela durante os quatro dias em que esteve desaparecida. A história começou a chamar a atenção da jovem que não demonstrava nenhuma sequela aparente de alguma enfermidade que pudesse ter feito ela esquecer o que havia acontecido nos últimos quatro dias. Liliane foi encontrada na UPA em Santos, cidade próxima a que vivia a jovem, em São Vicente.

Mas, o que todos não esperavam é que a versão contada por Liliane não passava de uma mentira. A jovem disse que um homem de bicicleta aproximou-se dela e roubou seu celular, que, na verdade, foi dispensado pela jovem para reforçar sua história mentirosa.

Foi só depois de muita pressão de familiares e amigos que Liliane resolveu contar a verdade, após grande repercussão da história da menina.

Publicidade

A verdadeira versão era que, na verdade, a menina passou esses quatro dias no bem bom, ao lado de seu namorado.

Enquantos muitos estavam preocupados, Liliane estava curtindo numa boa com um jovem que sabia da verdadeira história a todo tempo. Mas a menina pode se dar mal, é que ao comunicar falso #Crime para a Polícia Militar, a jovem infrigiu uma lei que pode colocar Liliane atrás das grades por até seis meses além de pagar multa para o estado de São Paulo.

#Casos de polícia