A covardia e a perversidade de criminosos que matam pelo prazer de ver a vítima se esvair em sangue se torna manchete nos jornais brasileiros todos os dias. Mais um #Crime covarde aconteceu diante de uma criança inocente que viu seu pai ser executado de maneira bárbara sem nenhuma chance de reação.

De acordo com o portal de notícias online R7, um pai de família foi brutalmente assassinado na frente de seu filho de 6 anos, que implorou aos criminosos pela vida do pai. O crime aconteceu no interior de São Paulo, saiba mais aqui.

Não mate meu pai

Era para ser um dia feliz para a família que comemorava o aniversário do garotinho que completava 6 anos de idade no dia 23 de março, mas três criminosos covardes e perversos deram de presente para o menino a morte de seu pai.

Publicidade
Publicidade

Entenda.

Na noite de quinta-feira (23), o marceneiro José Eleandro, de 37 anos, foi assassinado na frente de sua esposa e filhos por bandidos que invadiram o sítio onde a família morava na cidade de Juquitiba, localizada na Região Metropolitana de São Paulo.

Já era noite e por volta das 23h30, José Eleandro ouviu o barulho quando os bandidos tentavam invadir sua casa, ele pegou uma arma para tentar defender sua família, mas foi em vão. De acordo com sua esposa ele comprou a arma por causa dos constantes assaltos e roubos na região.

Quando se depararam com José armado, os criminosos acreditaram que ele era um policial e atiraram contra o peito do marceneiro que morreu na hora.

O que torna este crime ainda mais comovente foi o fato do garotinho de 6 anos que ao se deparar com os bandidos, entregou a eles um cofrinho onde ele guardava algumas moedinhas e pediu para que eles fossem embora e que não matassem seu pai e sua mãe.

Publicidade

Contudo, mesmo diante de um apelo vindo de uma criança desesperada os criminosos não pouparam a vida do pai do menino. Após atirarem em José, eles fugiram sem levar nada.

Prisão

Um dos suspeitos foi preso na noite deste domingo (26). De acordo com a polícia com ele foi encontrada uma arma que provavelmente foi utilizada no crime. O criminoso foi identificado como Josias Fernandes, de 20 anos, ele assume a participação no crime, mas negou que tenha feito o disparo que matou a vítima.

Ele não soube informar o paradeiro dos demais comparsas, a polícia continua investigando o crime e espera capturar os outros dois bandidos o mais rápido possível. #Investigação Criminal #Casos de polícia