Um menino de sete anos acabou sendo esfaqueado ao tentar separar uma briga que terminou em agressão física entre seus pais. O crescimento da violência doméstica no Brasil é assustador e milhares de pessoas vivem esta realidade.

Infelizmente mais um caso de #Violência entre um casal, terminou com uma criança de apenas sete anos esfaqueada pelo seu pai ao tentar impedi-lo de matar a sua esposa. Saiba mais aqui.

De acordo com o portal de notícias online R7, a criança foi ferida a faca durante uma discussão que terminou em agressão física entre seus pais. O caso aconteceu na cidade de Londrina, que fica a aproximadamente a 389 km de Curitiba, capital do Paraná.

Publicidade
Publicidade

Criança de sete anos é esfaqueada pelo pai

Imagine só o desespero de uma criança ao ver os pais brigando e o pior presenciar a mãe sendo agredida pelo homem que em tese deveria proteger a família. Situações como esta acontecem diariamente em milhares de lares em todo o mundo e tristemente vemos que a maioria dos agressores continuam impunes.

Os pais do menino começaram a discutir e quando o pai começou a agredir fisicamente sua mãe. A criança tentou ajudar a mãe e ao defende-la, também foi agredido pelo pai com um soco no rosto.

Não satisfeito o homem se armou com uma faca e partiu para cima da esposa com a intenção de matá-la, mais uma vez o garoto tentou ajudar a mãe e acabou esfaqueado pelo pai.

O homem identificado como André Felipe feriu o filho em um dos braços e fugiu em seguida.

Publicidade

A polícia foi acionada e o garoto foi socorrido pelo SAMU (Serviço de Atendimento de Urgência) e levado para o hospital universitário da região onde foi atendido e passa bem.

De acordo com os vizinhos do casal as brigas e discussões eram constantes e a mulher sempre reclamava da violência e agressividade do marido.

Violência contra mulheres no carnaval 2017

De acordo com dados da Polícia Militar do Rio de Janeiro, a cada quatro minutos uma mulher foi agredida durante o carnaval de 2017. Durante os cinco dias de carnaval houveram 2.154 chamadas para a Polícia Militar com pedidos de socorro devido a violência contra as mulheres. #violência contra mulher #Casos de polícia