Uma história acabou eclodindo nas redes sociais do Rio de Janeiro nesse fim de semana. Por questões judiciais, preservamos a identidade dos envolvidos. No entanto, toda a história, até a publicação dessa reportagem, estava exposta por meio de perfis abertos no Facebook. Tudo começou quando uma travesti do Rio de Janeiro, que chamaremos de Ramona, decidiu desabafar em um grupo do Facebook, o 'Bangu Ao Vivo'. No Grupo, Ramona, reclamou de um ato de seu companheiro, que vamos chamar de Ricardo. Segundo ela, Ricardo teria fugido com todo o seu dinheiro.

A travesti, que trabalha como cabeleireira e promove o seu trabalho pelas redes sociais, tem em seu perfil algumas imagens com o rapaz.

Publicidade
Publicidade

No texto divulgado online, Ramona revela que o Morenão Sarado, na verdade, gosta de ter relações com ela e que teria sumido de sua casa, após sacar o dinheiro do seu Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS). De fato, o rapaz estava publicando várias fotos com dinheiro na mão e dizendo até que "a noite era uma criança". No entanto, Ramona não deixou o gesto desapercebido.

A travesti chegou a dizer que mais da intimidade do casal seria revelada, caso ele não devolvesse sua suposta grana. Ricardo, por sua vez, após ser atacado nas redes sociais, garantiu que todo o dinheiro que ganhou, na verdade, seria fruto de seu trabalho. Em um dos posts, que pode ser visto ao final dessa reportagem, ele garante, inclusive, que procurará uma delegacia, pois Ramona estaria mentindo sobre ele. Em nenhum momento, o jovem, que é muito bonito por sinal, negou que tivesse um relacionamento com a travesti cabeleireira.

Publicidade

Tentamos entrar em contato com as partes envolvidas, mas como não obtivemos resposta, decidimos preservar a identidade de ambos. No entanto, caso eles queiram conversar com nossa equipe, estaremos abertos ao diálogo.

Posts da discórdia

Veja abaixo a declaração pública feita pela travesti, na qual ela o acusa de fugir com seu dinheiro do Fundo de Garantia.

O acusado fez questão de se defender das acusações:

#Crime